Swift

Critica: Os Oito Odiados


Nessa quarta-feira (06/01), a equipe do Eu, Astronauta compareceu a pré-estreia patrocinada pelo Omelete do filme Os Oito Odiados, dirigido por Quentin Tarantino.
Os Oito Odiados é o oitavo filme do Tarantino e, como o próprio disse, relembra o filme Cães de aluguel lançado em 1992, responsável por iniciar o estilo “Filme Tarantino”. O filme se passa logo depois da guerra da secessão e é dividido em 5 capítulos e basicamente dois cenários, sendo os dois primeiros na carruagem e os 3 últimos no Armarinho da Minnie. Com uma introdução longa e cansativa para mostrar todos os devidos créditos do filme da à aparentar que será um filme chato e cansativo, mas quem pensar isto está completamente enganado, por mais que a falta de trilha sonora e os grandes monólogos do filme o tornem maçante em certos momentos, o suspense e as ótimas gargalhadas que o filme oferece compensam.

A falta da trilha sonora aumenta o suspense e, no decorrer de todo o filme o espectador fica tentando descobrir o mistério, durante o filme o Tarantino foi soltando dicas para que uma hora tudo se encaixasse.


No filme, oito classes sociais se reúnem em uma casa e tentam resolver um mistério, pois John Ruth, personagem que está desde o começo na história está levando uma mulher para ser enforcada pelo seus crimes, e ele acredita que um dos sete está trabalhando junto a ela para libertá-la .

Tarantino faz com que os próprios personagens se apresentem e contem suas histórias, usando os outros personagens para incentivá-los a contar, usando recursos como "Você não sabe quem ele é? Ele é o Major Marquis Warren" e assim o personagem é introduzido.

Por mais que todos digam que o filme não possui um protagonista, mas sim oito, na minha opinião o que mais se destacou foi o Samuel L. Jackson, que é apresentado no começo e tem um dos papéis mais importantes em toda a história. Há personagens que não foram tão bem explorados, como Channing Tatum, que aparece apenas nos momentos finais do filme



O filme foi gravado com uma 70mm e as imagens ficaram absurdamente lindas, dando um efeito de filme antigo, levando em consideração o estúdio criado para a gravação do armarinho, Tarantino soube trabalhar muito bem em um local pequeno . A falta de sangue no filme certamente é compensada no final, tudo de uma vez (fica a dica).


Em relação às expectativas do filme, e a todos os comentários dizendo que pode até mesmo ser o filme do ano, acho que são e não são validas, o filme realmente é muito bom, sem contar todos os problemas que teve como vazamento de roteiro e até mesmo o filme todo, porém 2016 é um ano em que temos muitos grandes lançamentos, então acho cedo pra falar que Os Oito Odiados será o melhor filme do ano.


É um filme de três horas, que pode realmente ser entediante para quem não gosta do gênero, porém para aqueles que gostam ou que nunca tenham visto nada no estilo antes, vale a pena cada centavo. Por mais que eu tenha feito diversas críticas, eu gostei do filme. A maneira que ele é desenvolvido fazendo com que você pense em todos como um suspeito até que tudo vem a tona de uma vez é muito interessante. 




LEIA TAMBÉM