Swift

Universo Cosplay: Gustavo Mastorillo


Durante o percurso nossa nave encontrou um mundo novo, onde as pessoas têm a liberdade de construí-lo com sua própria imaginação. Isso foi o bastante para nós descermos e explorar de perto esse universo. Os habitantes desse lugar são das mais variadas criaturas: alienígenas, super heróis, vilões, mutantes, princesas... E como bons exploradores, resolvemos criar um espaço dedicado especialmente a esse universo!

Então sejam todos bem-vindos ao Universo Cosplay! Aqui será um espacinho especial onde os cosplayers poderão dividir seus segredos e histórias com todos os tripulantes.


E para dar inicio a tag, convidamos o Gustavo Mastorillo, um cosplayer de alma azul que carrega consigo um dos personagens mais queridos da DreamWorks. Quer saber mais? Leia a entrevista abaixo e se inspire! 

E.A: Quais critérios você usa na escolha do personagem?
Primeiro de tudo, o personagem tem que ser azul em sua principal característica visual hahaha depois eu procuro aspectos visuais que me agradem, poderes, habilidades, aparência, roupa e a personalidade.



E.A: Podemos ver que o Jack Frost é quase uma “marca registrada” sua. O que o diferencia dos outros cosplays que você faz?
O Jack Frost foi o primeiro personagem que eu bati o olho e falei que iria fazer o cosplay, antes dele eu não fazia questão nenhuma de fazer cosplays além do que eu já tinha. Quando eu o vi no poster do cinema, eu já estava muito atraído, ao ver que ele era alguém do gelo e tinha adorado sua aparência e cabelo, roupa e tudo mais. Vi o trailer e isso só aumentou, quando vi o filme foi certeza que eu tinha que fazer. E me dediquei por um ano para conseguir fazê-lo o mais perfeito possível. E ele é o meu cosplay favorito!

E.A: É notável a predominância da cor azul em seus personagens. Qual o motivo dessa preferência?
Não existe um motivo certo, quando eu fui crescendo o azul se tornou algo que faz parte do que eu sou, até se tornar algo que nunca mais vai sair de mim e essa parte passou para o cosplay, porque eu amo personagens de gelo, água e que usem azul ou tenham poderes azuis.



E.A: Você pensa em fazer disso uma profissão?
Se for possível, eu gostaria muito, já que a venda de coisas para cosplay se tornou meu emprego e têm financiado tudo que eu preciso. Ás vezes, acontecem outros trabalhos envolvendo meus cosplays e cada vez mais tem surgido oportunidades, creio que isso só tende a crescer para mim.

E.A: Quais dificuldades você encontra como cosplayer?
Transporte de cosplay geralmente é uma parte chata e difícil. Eventos que não sabem dar o devido lugar para g ente se arrumar. Preconceito sempre existe, muita gente logo julga quem faz cosplay antes de conhecer e nem imagina que todo tipo de gente, idade e profissão fazem isso.


E.A: De onde surgiu esse interesse? E qual foi o seu primeiro personagem?
Em 2008, fui no meu primeiro evento, depois comecei a ir todo ano e sempre via um pessoal fazendo e tinha vontade. Meu primeiro personagem foi uma versão masculina da Sakura Card Captor que eu criei.

E.A: Teve algum tipo de influência de alguém?
Não tive.

E.A: Sabemos que muitas pessoas criticam o trabalho de cosplayer: acham infantil, perda de tempo, desvio de personalidade. “Síndrome de Peter Pan”, entre outras. Você já passou por alguma experiência nesse sentido? Como você lida com esse tipo de situação?
Nunca passei por nada desse tipo.

E.A: E você já tem em mente qual os seus próximos projetos? 
A lista está enorme, alguns que tenho prioridade para esse ano são: Ranger Azul, Boomer (Meninos Desordeiros), Flynn de Tales of Vesperia e vai indo...

Dentre o extenso repertório de personagens, Gustavo já passou por: Gelado (Os Incríveis), Aqualad (Teen Titans), Homem de Gelo (Bob, X-Men), Finn (Hora de Aventura), Mercúrio (Os Vingadores: A Era de Ultron) entre vários outros.

Para saber mais sobre os próximos personagens do Gustavo e sobre seu trabalho como cosmaker é companha-lo em suas redes sociais: facebook - fanpage - instagram



CRÉDITOS
Fotos: Gustavo Mastorillo
Fotos Jack Frost: Rubens Macedo




LEIA TAMBÉM