Swift

Critica: X-Men Apocalipse


E se você só leu críticas ruins a respeito do filme, calma! Nossa tripulação tem consciência de que apesar da linha temporal maluca, de fatos que não existem entre tantos outros pontos, "X-Men Apocalipse" merece sim nossos quatro capacetes!

Vi fãs revoltadíssimos com o resultado, mas meus queridos, vamos lembrar que o filme não foi feito só para nós (fãs) e que tem milhares de pessoas no mundo que nunca pegaram uma HQ do X-Men na vida. Agradar gregos e troianos não é uma tarefa fácil. E qualquer filme que seja produzido precisa de bons retornos para valer o inve$timento. Entendeu né?


Confesso que eu, como fã, sempre critiquei muito as mudanças que o diretor Bryan Singer fez desde o início da franquia. Eu estava sem expectativa nenhuma com tantas críticas que só apontavam coisas ruins, mas felizmente me surpreendi e sai do cinema satisfeitíssima com o resultado que nos foi entregue. Começando logo na primeira sequência, onde somos apresentados ao vilão Apocalipse e conseguimos entender de forma breve como ele conseguiu sobreviver desde os tempos do Egito antigo até os anos 80 (que é a época que se desenrola a história). Com efeitos de encher os olhos de lágrimas, temos a famosa introdução clássica dos filmes do X-Men percorrendo através de uma extensa linha do tempo pontuando alguns acontecimentos marcantes da história da evolução humana.

Mesmo fugindo de muitos acontecimentos que precisavam estar ali, o filme consegue prender a atenção do expectador e dar doses certas de humor, ação e suspense. Onde mais o filme acerta? X-Men Apocalipse sem dúvidas resgatou o espirito dos quadrinhos, com cenas que mostram claramente muitas referências de diferentes HQs. Claro que tem leves escorregões, como colocar a Mística (Jennifer Lawrence) no papel de mocinha/heroína, mas se formos analisar como expectadores, a “explicação” para isso aconteceu de uma forma natural que não incomodou em momento algum. O mesmo acontece com o próprio Apocalipse (Oscar Isaac) que apesar de passar a maior parte da história recrutando seus cavaleiros, o principal ponto foi cumprido: mostrar a intensidade de seus poderes e o caos que isso pode gerar e o desenrolar disso - o terceiro ato - leva os fãs ao auge da felicidade!

A história também explica algumas coisas que nos foram apresentadas nos filmes anteriores, como: o por que o Professor X é careca, por que o Magneto se revolta com a vida, como Jean e Scott se conheceram e até a ligação deste com os spin-offs do Wolverine, entre outras. Uma tentativa de encaixar os acontecimentos de cada filme e tentar concertar um pouco a linha do tempo, que ainda assim continua confusa.


Mais uma vez James McAvoy (Professor X) e Michael Fassbender (Magneto) dão um show de atuação, mas quem rouba a cena novamente é o Evan Peters (Mercúrio), dessa vez ao som de Sweet Dreams (Eurythmics) a sequência segue o mesmo processo do filme anterior (Dias de um Futuro Esquecido) só que com mais humor e um tempo dobrado para o acontecimento. E como não mencionar Jean Grey (Sophie Turner) que infelizmente não quero dar o melhor possível spoiler do filme, então assistam!

 ALERTA X-SPOILER

Agora vamos ao ponto que me deixou com lágrimas nos olhos no cinema: a cena pós créditos. Pouca gente se tocou, mas uma coisa é certa tem personagens novos a caminho! 

Está bem claro que com os raios-x e a amostra de sangue do Wolverine (hype alta) teremos a X-23 nos próximos filmes, mas a grande surpresa ficou no último take quando nos deparamos com a maleta sendo fechada e pá: ESSEX CORP. Chorei? Chorei! Para quem não sabe, Essex é o sobrenome do Sr. Sinistro (Nathaniel Essex - vulgo um dos meus personagens preferidos). Atualmente ele está aparecendo bastante nas HQs, mas ainda assim podemos dizer que é um vilão subestimado... até agora!

Depois do grande sucesso de Deadpool não temos dúvidas de que a Fox tenha aprendido as receitinhas mágicas bem básicas para um filme de super-herói que agrade o expectador, só nos restam saber se essas lições realmente foram absorvidas. E antes de tirem conclusões sobre X-Men Apocalipse, vamos lembrar que a produção já estava praticamente pronta quando Deadpool foi lançado, ou seja: temos ainda mais expectativas para os próximos filmes da franquia mutante. Câmbio, desligo! 






LEIA TAMBÉM