Swift

Universo Cosplay: Aninha


Olá Tripulação!

Em homenagem ao dia das crianças preparamos um universo cosplay super especial. Em uma de nossas aventuras intergalácticas, conhecemos a Aninha, uma cosplayer de primeira viagem que se transforma em Arlequina e sai espalhando fofura para todo o universo. Convidamos também, seus pais, Washington e Andreia, que estão sempre acompanhando a filha em vários eventos e o mais importante de tudo, dando todo apoio que ela precisa. Confira a nossa a entrevista!

Eu, Astronauta: Como vocês veem esse universo cosplay e como surgiu o interesse da Aninha para entrar nesse meio?

Pai: Eu sou suspeito para falar do mundo geek porque eu não conheço quase nada (risos). Estou brincando! Eu conheço muito bem o mundo geek, já há muito tempo. Eu sempre estive envolvido com isso, já fui em vários Anime Friends, BGS e por sorte a Aninha gosta muito também, de coleção de bonecos e tal. Minha esposa está aprendendo agora, acompanhando a Aninha nesse novo mundo para ela.

Mãe: Eu vejo um universo de oportunidades para jovens e crianças de não está perdido nesse mundo. São coisas inteligentes que fazem as pessoas ter um pouco de concentração. E na realidade, o mundo geek eu estou conhecendo mais agora por incentivo do meu marido que já conhece a mais tempo que eu. E a Ana, ela se interessou em ver uma moça que já fazia o cosplay da Arlequina e ficou deslumbrada. E como meu marido gosta, incentivou ela mais ainda, e eu, tudo o que faz ela feliz eu já embarco junto. Então apoiamos ela nessa vontade.

Aninha: Eu fui na ToyShow e conheci a Heykro e ela faz cosplay da Arlequina. E ai eu quis fazer igual e meu pai me incentivou.


E.A: A Arlequina nos quadrinhos é meio que um símbolo sexual, ela usa o corpo dela para atrair os homens. Isso não foi mostrado muito no filme, mas até na animação tem. Como vocês veem esse lado? Se algum dia alguma pessoa de fora possa julgar coisas do tipo: “não é coisa para criança”. E como a Aninha vê a Arlequina? Ela entrou pelo visual colorido do filme, ela sabe desse lado mais ousado da personagem?

Mãe: Como ela é criança, eu não vejo malícia. Em nenhum momento isso nunca passou como malicia, pelo menos em todos os eventos – que não foram poucos que a gente foi – ela é tratada como “gutchi gutchi”, “coisinha fofa”. E pelo fato de a gente conversar bastante com ela, ela vê a Arlequina como a vilã boazinha, que na verdade ela não quer fazer mal para ninguém. Então ela acha legal por causa disso. Ela nunca prestou atenção nesse lado sedutor. Ela acha a Arlequina uma moça extremamente bonita e por isso ela se identifica, porque ela quer ser bonita tão quanto a atriz (Margot Robbie). Ela não vê esse lado ousado.

E.A: Vocês estão sempre acompanhando a Aninha nos eventos, como é para vocês quando veem a galera tirando foto dela e até quando ela ganha em concursos. Como vocês se sentem?

Pai: Eu como pai, eu adoro quando a galera junta para tirar fotos e todos ficam em volta dela. Para gente é um orgulho. E isso vem de dentro dela, ela gosta mesmo. O sonho dela é ser artista e se destacar. E o cosplay trouxe essa oportunidade para ela, tanto é que até na TV ela já passou (confira o vídeo abaixo). Ela disse no programa (Hit TV) que o sonho dela era aparecer na TV, e ela conseguiu realizar um sonho que muitos não conseguem realizar nessa idade, para gente é um orgulho.


E.A: Quanto a escolha dos próximos personagens, vocês vão impor algum tipo de restrição?

Pai: Ela disse para a mãe dela que quer fazer a Samara (O Chamado), e nós falamos que não, que esse tipo de personagem ela não vai fazer. E também do tipo extremamente violento, porque não é o gênero dela. Então teremos restrições sim. Dependendo do tipo personagem que a Aninha escolher, nós daremos outras opções a ela.

E.A: E Aninha, você tem amigos da mesma idade que a acompanham nos eventos?

Aninha: Amigos do meu convívio não, mas conheci uns adultos, algumas crianças. Conheci a Chapeuzinho Vermelho, a Kitana.

Junto com a Capitã Bumerangue (que é Capitã da nossa nave também)
E.A: Como você ajudam ela no processo de criação do cosplay?

Pai: Esse cosplay dela foi um pouco de cada. Um pouco a gente comprou, um pouco mandou fazer, um pouco eu mesmo que fiz junto com a Aninha. E como ela é criança, não tem para vender, é tudo encomenda sob medida. Temos algumas cosmakers que ajudaram a gente: a Gih Antonello e a Aruna, o taco foi a Heykro Vasconcelos que personalizou. Eu gostaria de eu mesmo fazer tudo, mas infelizmente a gente não tem tanta experiência assim porque esse é o primeiro cosplay dela, mas vem novos por ai.

E.A: Quais são os próximos projetos da Aninha?

Pai: Ela quer fazer a Kitana do Mortal Kombat, e eu particularmente quero que ela faça a Mulher Maravilha do Batman vs. Superman, até por conta do filme solo dela que vai estar em evidência...

Aninha e seus pais Andreia e Washington
E.A: Para finalizar, qual mensagem que vocês deixam para os pais (que tem filhos que querem fazer cosplay) e para as crianças (que querem fazer e talvez não tenham coragem ou falta de incentivo)?

Pai: O que tenho a dizer é que sigam seus sonhos, vão atrás. Não é fácil, as coisas não são baratas, vai dar trabalho, vão ser horas de maquiagem, horas em eventos e muitas vezes de pé e desconfortável, mas se a pessoa realmente gosta, siga em frente. Porque quando você está dentro, é muito legal. Eu só tenho a incentivar. E se alguém precisar da nossa ajuda para algum cosplay e quiser alguma dica, é só entrar em contato com a gente pelo facebook que vamos dar uma força e indicar alguém que possa fazer a roupa. E é isso ai!

Mãe: Eu enquanto mãe só tenho a dizer aos outros pais, incentivem seus filhos, tragam eles para um mundo bom. O pessoal que faz cosplay, é um pessoal muito legal. Não vemos pessoas alcoolizadas, drogadas. São pessoas de bem, as crianças se divertem. Eu me divirto muito. E ver minha filha feliz é tudo de bom. Eu digo para os pais, se seu filho quiser ser um cosplay, apoie!

Aninha: Ser cosplay é uma coisa muito boa, e para criança vai ser melhor ainda, porque para mim foi e está sendo muito bom. Peçam para os pais e sigam seus sonhos.

LEIA TAMBÉM