Swift

Universo Cosplay: CROSSPLAY e GENDER BENDER


Para matar a saudade desta tag maravilhosa, trouxemos algo diferente para vocês! Para mostrar que neste universo você pode ser quem você quiser e que não existe atmosfera que te impeça de fazer isso, exploramos dois novos caminhos: crossplay e gender bender.


OBS: no final do post tem o link da página de todos os cosplayers que vocês vão ver por aqui <3 

Começando pelo crossplay, este tende a pesar bem mais para o lado da diversão, mas claro, sem deixar a arte e a criatividade de lado! Isso acontece quando o cosplayer entra na pele do personagem oposto. Para ser mais claro que isso, mulheres se vestem de personagens homens e vice e versa.


Star Lord (Guardiões da Galáxia) e Disney
A parte divertida disso tudo é que os homens terão que aprender a lidar com maquiagem, andar de salto alto, colocar um pouco de peito e como nessa vida não é só “se fantasiar”, mas também agir como o personagem, eles acabam tendo que ficar automaticamente mais delicados. Já as mulheres, o caminho é bem mais tranquilo, é só esconder uma coisa ou outra e caprichar na maquiagem.

Sam (Três Espiãs Demais) e Mulher Maravilha
Agora você já parou para se perguntar: como tal personagem seria se fosse mulher? Como ele se comportaria? Com quem ele teria podia ter um affair? Como ele se sairia tendo as mesmas habilidades? Ficaria um desastre ou seria – de certa forma – mais “sedutor”? A resposta para todas estas perguntas você encontra no caminho do gender bender, que literalmente trocar o gênero de um personagem.

Noturno (X-Men) e Doutora Estranha
Sabe aquele mutante que manipula energia cinética, meio sedutor e que paga de sotaque francês? Mais conhecido como Gambit. Se ao invés de homem, fosse uma mulher com as mesmas características? E começou por ai... Gambit sempre foi meu X-Men preferido e por esse motivo ele foi o escolhido para ser meu primeiro cosplay. Eu sabia que me sentiria mais à vontade fazendo um personagem que eu conhecia bem. Optar pelo gender bender foi uma das coisas mais divertidas que já fiz na vida, além de receber apelido de “Gambita” e até ter levado cantadas em francês, não pude deixar de notar que por esse caminho temos uma liberdade maior no quesito detalhes. Você adapta o personagem a sua forma. A palavra “fiel” acaba sendo uma opção.


E antes de encerrar a nossa viagem, vamos lembrar que isso não acontece só no universo cosplay; é só parar para pensar em alguns personagens dos quadrinhos que também ganharam versões opostas. Eles podem ser parentes, casos amorosos ou viver em universos alternativos. Se alguém optar por fazer um cross ou gender bender acaba dando no mesmo ou chegando bem próximo. Alguns exemplos clássicos: Batman e Batgirl, Deadpool e Lady Deadpool, Superman e Supergirl, Star Lord e Star Lady (Kitty Pryde do X-Men), Hulk e She Hulk, entre vários outros.


Outro ponto importantíssimo para ressaltar é que em momento algum isso influencia na orientação sexual de quem está fazendo. Tudo isso são formas magnificas de abusar da criatividade para prestar uma homenagem ao personagem preferido. 


Encontre os cosplayers:
Dandi - Star Lord
HydraEvil - Joker (capa)
Gui Foxx - Sam (Três Espiãs Demais)
Paula Genkai - Doutora Estranha
Remy Harkness - Gambit (eu \o/)
Thamy - Noturno e Disney
Wonder Bira - Mulher Maravilha


LEIA TAMBÉM