Swift

Linkin Park - One More Light


Desde meus tenros 11 anos o Linkin Park ganhou meu coração e eu me tornei um fanboy dessa banda maravilhosa, que é a minha favorita desde então. Mas não um fanboy qualquer. Eu sou daqueles que tem todos os CDs originais — exceto os singles e os Undergrounds, por motivos de: não vendem aqui no Brasil — pôsteres, camisetas, adesivos e mais um montão de acessórios. Sou daqueles que canta no meio do ônibus lotado e que também sabe quase todas as letras de cor!

Nos últimos anos, parece que a banda resolveu lançar discos com mais frequência, para a nossa alegria! E no mês de maio nós daremos boas-vindas ao CD "One More Light", que já gerou polêmica com os dois singles, "Heavy", com a participação da cantora Kiiara e "Battle Symphony", liberados pra gente sentir o gostinho do que está por vir.
Como sabemos, uma das características do Linkin Park é que eles mudam o estilo a cada CD, para o ódio de muitos fãs. No entanto, parece que a banda não está sendo muito influenciada pela opinião dessa maioria de fãs mais "raiz", que costumam ser eternos defensores de "Meteora" e "Hybrid Theory", porque dessa vez os caras foram ainda mais radicais e, de acordo com os singles, podemos esperar um CD extremamente diferente dos anteriores, provavelmente com muito menos rock e muito mais pop.

Confesso que eu sempre esperei por um CD “mais leve” do Linkin Park, mas quando a "Heavy" saiu, eu só sabia que eram eles porque a voz do Chester é inconfundível. Foi um choque grande, e mesmo que eu não tenha demorado tanto a aprender gostar da música, ainda não consigo aceitar muito bem a Kiiara ali.
Com a “Battle Symphony” já foi amor à primeira vista! Não sei se, talvez, porque eu já estava preparado pelo impacto da faixa anterior, ou talvez porque o Chester tá cantando sozinho, mas de qualquer maneira preciso dizer que ficou com um toque de boy-band (Backstreet's back alright!).


Eu até gosto dessa variação de estilo — porque às vezes quero ouvir um rock mais pesado, mas às vezes quero algo mais leve — e é bem legal conseguir tudo isso com a minha banda favorita. No entanto, estamos vivendo um tempo em que tudo está muito bombardeado em defesa da aceitação de mudanças, não que o LP esteja seguindo esse rumo, mas eu acredito que as metamorfoses são sempre bem-vindas a partir do momento em que elas não causem a perda de identidade. E esse é o meu maior medo para “One More Light”: que acabe se perdendo da identidade do Linkin Park, mas como o CD já está pronto, só nos resta torcer para que isso não aconteça.

O disco conta contará com as dez faixas listadas, em ordem, abaixo, e os dois singles já estão disponíveis no Spotify e no iTunes também.

01 - “Nobody Can Save Me”
02 - “Good Goodbye”
03 - “Talking To Myself”
04 - “Battle Symphony”
05 - “Invisible”
06 - “Heavy”
07 - “Sorry For Now”
08 - “Halfway Right”
09 - “One More Light”
10 - “Sharp Edges”


Vale destacar que a banda fez uma breve alteração no logotipo. O core continua com o "L" e o "P", mas agora envolvidos por um hexágono, que eu curti bastante. Além disso, também gostei muito da arte de capa do CD e das fotos no estilo polaroid que acompanham as luxuosas edições combo do disco.

Eu trouxe aqui os vídeos oficiais dos singles, com as letras, e mais duas alternativas. A primeira alternativa é uma versão da “Heavy” mais metal, meio que num estilo “Papercut”, feito pelo próprio Linkin Park, e que eu achei boa demais. A outra é um cover feito pela banda “Our Last Night”, e eu arrisco a dizer que gostei até mais do que a versão original.

Heavy (Official Lyric Video) - Linkin Park (feat. Kiiara)

Battle Symphony (Official Lyric Video) - Linkin Park

Heavy - Nu Metal Version by Linkin Park

Linkin Park - "Heavy" (cover by Our Last Night)

Para mais informações, tem um conteúdo legal lá no site oficial do novo CD:

LEIA TAMBÉM