Swift

Person of Interest, uma série de ficção científica de alto nível.


Person of Interest é escrita por Jonathan Nolan (irmão do Diretor de diversos filmes como The Dark Knight, Christopher Nolan), produzida por J.J. Abrams (produtor de Lost e diretor de Star Trek e Star Wars VII, entre outros) e estrelada por Jim Caviezel (A Paixão de Cristo), Michael Emerson (Lost) e Taraji P. Henson (Estrelas Além do Tempo), e durante 5 temporadas, foi uma das principais séries de ficção científica dos últimos tempos.

Harold Finch é um gênio da informática que constrói um computador (A Machine), após o atentado de 11/09 nos EUA, a pedido do Governo, para prever com antecedência ações de grupos terroristas e conseguir evitar ofensivas destes, porém além de detectar ataques de alta escala, chamados de Relevantes, A Machine começa a prever crimes “menores”, como assassinatos, denominados de Irrelevantes.

Todavia, o Governo dos EUA não tem interesse nos crimes irrelevantes, e ordena que Finch configure A Machine para prever só crimes relevantes. Após configurar a máquina como foi exigido, Finch cria uma backdoor para que seja enviada uma lista, no final de cada dia, de tais crimes "sem importância". Contudo, para não ser descoberto, ele fez com que só fossem enviados CPFs, ficando sem saber se estes seriam das vítimas ou criminosos.

Finch tenta por si só parar tais crimes irrelevantes, antes que aconteçam, mas como não possui habilidades necessárias para tal feito, acaba sempre falhando. Se sentindo impotente diante da situação, percebe que necessita de um associado ser "os músculos" do time.

É aí que entra a figura de John Reese, ex-militar, altamente treinado em armas e artes marciais, que está “perdido” em sua vida, dado como morto pelo governo dos EUA, não possui ninguém com se importar, se tornando um associado perfeito para ajudar Finch na sua luta diária contra o crime.


John Reese, na busca em resolver os crimes irrelevantes, entra no radar da detetive Joss Carter, pois ele sempre está presente em cenas de crimes. Além dela temos o Lionel Fusco, um detetive corrupto que cruza o caminho de Reese, que não acaba sendo muito bom para o policial, acaba por virar informante do time Machine.

A série no começo é basicamente “casos da semana”, nas resoluções dos crimes irrelevantes por Finch e Reese, e ao longo das temporadas vão se desenvolvendo arcos, sendo adicionados ao time Machine, personagens para ajudá-los na missão de ajudar às potenciais vítimas ou impedir potenciais criminosos.

Temos arcos que se desenvolvem e acabam dentro de uma temporada, mas também arcos que a sobrepujam, criando histórias inteligentes e com tramas bem conduzidas, interligando vários episódios, com antagonistas fortes que ao passo que fazem frente ao time Machine, também são fascinantes.

POI na medida em que se desenvolve com o presente, na resolução dos casos da semana, em paralelo com os arcos maiores, também traz flashbacks focando em algum personagem, sempre traçando um paralelo ou dando resposta para perguntas que aparecem durante a série.

Às vezes temos episódios que podem ser chamados de “fillers”, o que não dá andamento a história, mas nada que a química dos atores consiga segurar as pontas.

Não podemos deixar de citar a Sameen Shaw, Root e Bear, que são personagens com personalidades marcantes, que sempre cruzam o caminho do time Machine e dos Detetives Carter e Fusco, de alguma maneira.


A série não precisa sempre ter diálogos entre personagens, pois consegue com maestria “falar” apenas com imagens, em todos os episódios, às vezes “jogando na cara” dos telespectadores, às vezes sendo sutis, mas no final tudo se conecta e apresenta um significado maior, dando à série uma fator de “reassistibilidade” (creio que essa palavra nem exista), onde pegamos mais detalhes ao rever essa obra.

Ao decorrer dos episódios é criado um universo que beira o fantasioso, como vemos, principalmente, em HQs de super-heróis, apesar de que também vemos muitos aspectos que fazem analogia com a realidade no tocante a invasão da privacidade dos civis pelo Governo, conforme vimos no caso Snowden, em que a Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) espionava a população em diversos meios, de redes sociais até câmera de equipamentos eletrônicos.

No fim Person of Interest entrega o que foi prometido durante os anos em que esteve no ar, uma série de ficção cientifica de alto nível, na qual temos uma mistura do fantástico com o ordinário, com personagens bem construídos e carismáticos, e quem sabe um vislumbre de um futuro próximo?


PERSONAGENS REGULARES/IMPORTANTES:

  • Jim Caviezel é John Reese (O homem de terno), um ex-CIA e Forças Especiais do Exército dos EU A, que teve uma desilusão na vida e sumiu do mapa, dado como morto, “volta a vida” quando contratado para ajudar a evitar crimes que ainda não aconteceram.
  • Michael Emerson é Harold Finch, um bilionário recluso e gênio da informática, que construiu uma máquina que prevê crimes futuros e divulga CPFs da vítima ou criminoso.
  • A Máquina (The Machine), computador criado por Finch para detectar eventuais atentados terroristas antes que estes aconteçam, através de um logaritmo muito desenvolvido, que também detecta crimes menores e fornece o CPF da vítima ou criminoso.
  • Taraji P. Henson é Joss Carter, detetive de Nova Iorque, que desde o começo procura por Reese, na tentativa de prendê-lo, e depois de descobrir o que ele faz, passa a ajudá-lo, após compreender a necessidade de evitar crimes futuros.
  • Kevin Chapman é Lionel Fusco, um detetive da cidade Nova Iorque que deixa de ser corrupto depois que conhece Reese e Finch, passando a ajuda-los a evitar crimes futuros.
  • Sarah Shahi é Sameen Shaw, médica e ex-funcionária da Atividade de apoio à Inteligência do Exército dos EUA. Antes de ingressar na equipe, Shaw fazia parte de uma operação conhecida como Catalyst Indigo, responsável por atuar sobre a inteligência de lista relevante pela Machine, que ela conhecia apenas como “Pesquisa”.
  • Amy Acker é Samantha Groves (Root), uma hacker superinteligente e ex-assassina de aluguel, que possui um relacionamento especial com A Machine.
  • Bear, é um cachorro militar treinado, da raça Pastor Belga Malinois adotado por John Resse.


Dicas de filmes, séries ou jogos com temática semelhante:
- Snowden (2016) – Oliver Stone (FILME);
- Minority Report (2002) – Steven Spielberg (FILME);
- Watch Dogs 1 e 2 - Ubisoft (JOGO);
- Saga Exterminador do Futuro (FILME);
- Trilogia Matrix – Lana e Lilly Wachowski (FILME);




LEIA TAMBÉM