Swift

5 novas séries que você tem que assistir


Todo ano é a mesma coisa, estreiam várias séries, e a maioria não chega nem à segunda temporada, algumas sendo canceladas com só alguns episódios exibidos. Porém sempre tem AQUELA série que vale a pena você conferir. Vou listar 5 que tem que você deve dar uma chance.

THIS IS US 


A primeira é This Is Us, do canal NBC, trata de um drama familiar, que tem a premissa de mostrar a história de uma família em 2 períodos, sendo o primeiro mostrando os pais Jack Pearson (Milo Ventimiglia - Heroes) e Rebecca Pearson (Mandy Moore – Um Amor Para Recordar) cuidando dos seus 3 filhos, em diversas fases. Na segunda, mostra todos mais velhos, cada um com sua vida e como eles se relacionam.

A série está sendo sucesso de crítica e audiências nos EUA, foi a primeira da fall season de 2016 a ter encomenda de temporada completa. Sendo 18 episódios já exibidos.

video

“Nós mapeamos cuidadosamente uma história de 18 capítulos para o primeiro ano do programa, e isso nos permite seguir exatamente a nossa intenção inicial. E obter a encomenda tão cedo (na temporada) é uma tremenda demonstração de confiança e um incentivo para todo o nosso elenco e equipe”, declarou Fogelman.

A premissa é simples, porém as atuações e o roteiro nos entregam uma verdade, que fica difícil não amar. Cada pequeno detalhe que é comparável a nossa vida, você se pega imaginando o que viveu, com isso “entrando” cada vez mais na série, cada vez mais fazendo parte da família Pearson.

No Brasil ainda não tem previsão de chegada, mas caso more fora ou tenha meios para ver, não perca tempo e vá conferir. Já está renovada para segunda temporada.

LEGION


Quando se trata de série baseada em quadrinhos já vem à mente super-heróis fantasiados, histórias simples em que tem o mal e o bem e que não se leva a sério. Enfim, tire isso da sua cabeça e veja Legion, porque a série do FX é uma “explosão de cabeças”, do roteiro bem elaborado, da fotografia maravilhosa, direção excelente, sem contar com as atuações que entrega. 

Baseada em HQ dos X-men, a série conta a história de David Haller (Dan Stevens), um cara esquizofrênico, que está em uma instituição para pessoas com problemas mentais. Foi parar lá depois de acontecimentos na sua vida que o levaram a tentar o suicídio. 

Dizem a ele que ele possui poderes mentais, o que é perfeito na série, pois nós ficamos sem saber se tem mesmo esses poderes ou se é só esquizofrênico.

video

A série nos entrega um visual lindo, com paleta de cores avulsas, abusando delas e dos tons, muito mais do que simples atuações, contando a história ou nos dando dicas do que vai acontecer somente com imagens.

A direção dos 8 episódios ficou bem dividida entre 6 diretores, mas você não nota muito, pois são impecáveis. Desde ângulo da câmera aos recursos que utilizam para abrilhantar cada vez mais a obra, como uma parte do episódio 6 em que não tem som e utilizam de acordes para mostrar o som. Simples e lindo.

Não posso deixar de comentar da atuação da Aubrey Plaza, que destrói no papel da Lenny Busker. Tendo momentos que deverão ser lembradas nas próximas premiações. 

Está renovada para segunda temporada, sem previsão de lançamento. A primeira podemos ver no canal FX os 8 episódios que compões a primeira temporada.

SHOOTER 


Séries baseadas em filmes de sucesso não costumam fazer muito sucesso, vide Minority Report e Limitless, sendo canceladas sem conseguirem chega à segunda temporada. 

Shooter, baseada de filme com mesmo nome, é produzida com Mark Wahlberg e protagonizada por Ryan Phillippe (Segundas Intenções), produziada pelo canal USA nos EUA e transmitida no Brasil pela Netflix, já teve a primeira temporada encerrada com 10 episódios. Já está renovada para a sua segunda temporada, devendo estrear no final de 2017.

video

Mantém a mesma narrativa, onde um ex-fuzileiro naval dos EUA, Bob Lee Swagger, é injustamente acusado de tentar matar o presidente e posteriormente tem sua prisão decretada, além de ter os verdadeiros culpados tentando matá-lo.

Com a proposta de mostrar a saga de Swagger de limpar seu nome e pegar os autores da conspiração, a série entrega o que promete. Tem um roteiro simples, com algumas reviravoltas, possui cenas de ações bem dirigidas, muitos tiros e muita intriga.

DESIGNATED SURVIVOR 


Designated survivor é um membro do Gabinete dos Estados Unidos indicado para ficar em um local fisicamente distante, seguro e secreto quando o Presidente e outros líderes do país estão reunidos num mesmo local, como durante discursos sobre o Estado da União e cerimônias de posse presidencial. 

Isso é feito para manter a continuidade do governo no caso de um evento catastrófico que mate muitos oficiais na linha de sucessão presidencial. Na ocorrência de um evento no qual morram tanto o presidente quanto o vice-presidente, o oficial sobrevivente de mais alto posto na linha, possivelmente o sobrevivente designado, se tornaria o Presidente em Exercício dos Estados Unidos segundo a lei de sucessão presidencial (Presidential Succession Act).

video

É o caso de Tom Kirkman (Kiefer Sutherland – 24 Horas), escolhido para ser o designated survivor, e que vira presidente do EUA após um atentado no Prédio do Congresso, quando Presidente e vários outros oficiais.

Sem muita experiência para comandar o país e ainda com muitos governadores não reconhecendo a presidência dele, Kirkman tem muita dificuldade para governar, principalmente quando começa a se descobrir os mandantes do ataque. 

Produzida pelo canal ABC, é transmitida pela Netflix no Brasil. Foram encomendados 22 episódios. Sem notícias sobre sua renovação. 

PITCH 


A série conta a história de Ginny Baker (Kylie Bunbury), a primeira jogadora de baseball a atuar por um time profissional da MBL (Major League Baseball – Liga Principal de Beisebol) dos EUA, onde só se tinha homens trabalhando.

Não a levam a sério, acreditando que ela só está lá como jogada de marketing. Até o momento em que obrigam a escalá-la e Baker vai conquistando seu espaço no time e na Liga.

Apesar da temática importante, a série é bem leve, tendo pequenos momentos de comédia, outros esportivos, mas tudo confluindo para entregar uma história bem interessante.

video

Os coadjuvantes deixam sua marca, como o Mike Lawson (Mark-Paul Gosselaar – Franklin and Bash), principal atleta do time, tem um ego inflado, mas coração grande, é ao mesmo tempo veia cômica, e também quem faz a série girar, e a Amelia Slater (Ali Larter – Heroes), como a agente de Baker, é uma mulher forte que faz de tudo para pôr sua cliente nos holofotes.

Produzida e transmitida pelo canal FOX, já encerrou a primeira temporada com 10 episódios.

AMERICAN GODS (DEUSES AMERICANOS) 


Deuses Americanos foi escrito por Neil Gaiman e conquistou ao redor do mundo milhares de fãs, que sempre desejaram que esta obra fosse adaptada para o cinema ou tv.

Bem, a Starz vai lançar no próximo dia 30 o episódio piloto da série. Criada por Bryan Fuller e Michael Green, a adaptação contará a história de Shadow, um presidiário que fora solto recentemente e conhece um homem misterioso que chama a si mesmo de Mr. Wednesday e sabe muito mais do que aparenta sobre o passado de Shadow.

Como contar mais da história sem dar muito spoiler? A obra é centrada em uma guerra entre os velhos e os novos deuses. Os seres antigos (bíblicos e mitológicos) estão perdendo cada vez mais fiéis para os novos deuses, que você vai descobrindo no decorrer da trama são as coisas que a gente cultua hoje em dia, como internet, tv, ou seja, as “futilidades” e os vícios da atualidade.

video


A série é esperada com muito afinco pelos fãs e os entusiastas, e promete ser uma das principais do ano de 2017 e quem sabe dos últimos anos.

LEIA TAMBÉM