Swift

Top 10: Motivos para assistir Grey's Anatomy


Grey’s Anatomy é uma série que está entre nós desde março de 2005 e é tão famosa que duvido existir alguém que nunca tenha ouvido falar desse hino, que foi a primeira obra prima de Shonda Rimes. Desta vez, estou aqui para enaltecer essa preciosidade em forma de série e, quem sabe, te convencer a começar assistir hoje mesmo. Na verdade, eu tenho tentado converter muitos amigos à religião Grey’s Anatomy, mas quando eles percebem que se trata de uma série com treze temporadas e que já foi renovada para a décima quarta — amém — eles logo desistem. Por isso, venho aqui com 10 motivos para vocês se renderem à deusa Shonda Rimes e deixarem ela te trazer para esse mundo de dor e sofrimento, sim, mas também muito amor e talvez até um pouco de felicidade no Seattle Grace Hospital.

1- Tem na Netflix
Esse é o fator decisivo para muita gente, inclusive para mim. Nem todos possuem TV a cabo e convenhamos que Netflix é muito mais acessível. Então sempre que nos indicam um filme ou uma série a primeira pergunta é: “Tem na Netflix?”. E como primeiro motivo, já respondo sua pergunta: tem na Netflix! É claro que ainda estamos esperando atualizarem com a décima terceira temporada, já que esta finalizou recentemente, mas acredito que se você começar a assistir hoje, quando chegar no final da décima segunda, já estaremos contando com a mais recente disponível — oremos. 


2- Personagens maravilhosos
Grey’s Anatomy não é uma série que se restringe à vida da protagonista. Temos uma diversidade de histórias dos diferentes personagens, sejam eles recorrentes ou personagens pacientes que aparecem em  um episódio só, você vai se apaixonar, vibrar, gritar e se emocionar com todos eles. Claro que sempre há aquela preferência por um ou outro, mas no fim eu não consigo escolher somente um para amar e venerar. 


3- Girl Power
A série conta com ótimas personagens femininas que são fortes, inteligentes e que sabem conquistar o lugar de direito. De residentes à chefes, todas lutam por seus sonhos e sabem que são capazes. Miranda Bale, Cristina Yang, Callie Torres e Meredith Grey são a representatividade dessa força feminina, apesar de haver muito mais personagens fortes, essas quatro são uma inspiração de vida para mim. 


4- Trilha Sonora
Pensa naquelas séries que têm trilhas sonoras perfeitas. Então, Grey’s Anatomy é uma dessas! Músicas que se ajustam perfeitamente às situações e que te marcam tanto que, quando você a escuta novamente, chora lembrando da cena. Além disso ainda tem um episódio musical, onde os atores cantam algumas músicas que me atingiram como um tiro no coração. Já te informo que nunca mais ouvirá How To Save A Life (The Fray) como antes.


5- Maior amizade que você respeita
A amizade de Meredith e Cristina é tão profunda e sem mimimi que faz a gente querer algo igual ou reconhecer alguém na nossa vida que seja como uma delas. Com elas não têm essa de “eu te amo”, e sim “você é a minha pessoa”. Essas gêmeas esquisitas — como foram apelidadas por Owen — nos fazem rir e chorar, odiar e amar, às vezes nos deixa com raiva, mas a paixão é maior. E não foi um relacionamento do nada, é algo construído durante anos e a cada evento que passam juntas, mais a amizade é fortalecida. O que torna tudo mais real é que não se trata de uma amizade perfeita, elas brigam, passam a perna na outra, ficam sem se falar, mas o amor sempre prevalece. Que todos tenhamos uma pessoa em nossa vida.


6- Lições
A série é narrada quase sempre por Meredith e sempre traz uma lição de vida. Impossível você não se identificar com nenhum questionamento que ela traz ao longo dessas 13 temporadas. 

“Há um motivo para dizer que eu seria mais feliz sozinha. Não foi porque eu pensei que seria mais feliz sozinha. Foi porque eu pensei que se eu amasse alguém, e depois acabasse, talvez eu não conseguisse sobreviver. É mais fácil ficar sozinho. Porque, e se você descobrir que precisa de amor e depois você não tem? E se você gostar e depender dele? E se você modelar a sua vida em torno dele e então… ele acaba? Você consegue sobreviver a essa dor? Perder um amor é como perder um órgão. É como morrer. A única diferença é que a morte termina. Isso? Pode continuar para sempre.”

”Não dá para saber qual dia será o mais importante da sua vida. Os dias que você pensa serem importantes nunca atingem a proporção imaginada. São os dias normais, os que começam normalmente, que acabam se tornando os mais importantes.”


7- Casos médicos
De “homem árvore” a tumor de 32kg, Grey’s Anatomy conta com casos bizarros, tristes e desesperadores. Você vai julgar pela aparência e tomar na cara muitas vezes, mas também inevitavelmente irá se apegar à muitos pacientes destes. 


8- Seasons Finales de matar
Sabe aquele season finale que envolve, nos deixando desesperados? Shonda é mestre nisso! Não espere nada muito conto de fadas não, Rhimes gosta mesmo é de acabar com a gente matando alguns personagens de vez em quando. Bomba em corpo, atirador, queda de avião, tem de tudo! Você vai ficar tão desesperado que vai gritar: Yang traz o carrinho que meu coração tá parando!


9- Debates importantes
Grey’s Anatomy traz assuntos importantes como relação homoafetiva, salários desiguais entre homens e mulheres, aborto, mudança de sexo, racismo, religião, etc. Semelhante ao que eu disse anteriormente, é impossível você não se identificar com nenhum episódio. E por mais que você não concorde com algo, Shonda te fará refletir sobre o assunto com um outro olhar. 


10- Eu me entreguei e decretei K.O
Neste décimo e último ponto, quero fazer uma pequena reunião de motivos — não estou roubando hein! Há a questão dos episódios nos levarem tanto a risos quanto a choros. Também há a questão de, não só o casal principal, mas como os secundários serem extremamente shippantes — talvez essa palavra não exista. E também há a questão do desenvolvimento dos personagens, já que são 13 temporadas é inevitável a saída de alguns, mas o mais interessante é ver o quanto eles amadurecem ao longo dos anos, você realmente se sente íntimo deles. E por fim, há Mcdreamy e Mcsteamy que, sozinhos, talvez, já seriam motivos suficientes para se entregar à série, não é mesmo?


LEIA TAMBÉM