Swift

Resenha - A História do Futuro de Glory O'Brien


A Editora Gutenberg nos forneceu "A História do Futuro de Glory O'Brien", no evento de encontro de blogueiros, que já falamos por aqui. Agora é a vez de contar para vocês sobre uma das mais recentes obras de A.S. King.

O livro conta sobre a história de Glory, uma garota com seus dezessete anos, terminando o ensino médio, e que sofre muito com a perda de sua mãe, que se suicidou há alguns atrás.

Darla era uma excelente fotógrafa, mas isso a fez enxergar o lado ruim do mundo e passar a não suporta-lo mais. Agora, Glory faz da fotografia, um dom herdado de Darla, algo que a mantém um pouco mais próximo de sua mãe.

A protagonista não está sozinha no livro, Ellie é sua amiga mais próxima, na verdade única amiga, com quem Glory passa os dias conversando. Eu preciso dizer que achei essa amizade das duas um tanto esquisita. As garotas meio que “não estão nem aí” para o relacionamento delas. É meio raso.

Ok, mas você talvez esteja esperando a parte que fala do futuro, mencionado no título. O futuro, na verdade não existe no início do livro. Glory não tem perspectiva alguma de vida e só vai sobrevivendo na intenção de terminar o colegial, deixando as oportunidades passarem, como a de se inscrever na faculdade. Isso acaba por deixar o livro bem arrastado no início, com toda essa falta de atitude da personagem.

Mas o futuro não acaba aí. Após um certo acontecimento — no mínimo bizarro — as garotas ganham algumas habilidades e Glory passa a ter visões sobre o passado e o futuro das pessoas. A partir desse ponto, o livro ganha um fôlego, com uma premissa de um futuro crível para a humanidade e também com sugestões de coisas que não são impossíveis de acontecer aqui, fora das páginas. O problema é que a solidão da protagonista acaba estragando um pouco as coisas. Glory passa a usar as habilidades para motivos egoístas, com seus próprios dilemas, que trazem de volta o clima melancólico da leitura.

"Deixar de viver sua vida é como se matar, só demora mais tempo."

Permeando todo esse cenário, a autora vai abordando diversos assuntos polêmicos, como feminismo, responsabilidade social, suicídio, e outros. Esses temas ficam bem construídos na narrativa, mas acabam sendo abafados pelo ritmo desmotivado.

A.S. King tinha tudo para fazer uma grande história, mas acredito que tenha pecado na personalidade da protagonista, que é quem leva a narrativa.

Outra coisa que preciso comentar é que não pude deixar de comparar o livro com o game "Life Is Strange", do qual falei aqui no blog há pouco tempo. Desde as duas amigas, que lembram Max e Chloe, até a questão da fotografia, além das visões sobre o futuro e esse tema temporal.

Não sei se a autora teve alguma inspiração no jogo, mas acredito que todos que já jogaram, com certeza vão achar o ambiente bastante familiar.

Título: A História do Futuro de Glory O’Brien
AutorA.S. King
EditoraGutenberg (2017)

LEIA TAMBÉM