Swift

Tag #AutorDaMinhaVida


Todos nós admiramos homens e mulheres ao longo da nossa vida. Dentre essas pessoas, para mim, muitos são escritores. Eu poderia citar vários autores que eu amo, mas o desafio da tag mensal da Aliança de Blogueiros do Rio de Janeiro é escolher apenas um #AutorDaMinhaVida e falar um pouquinho sobre ele.
Eu entendo que para algumas pessoas talvez seja difícil escolher apenas um, mas quando me pedem para escolher um escritor, a primeira pessoa que me vem à mente é C.S. Lewis! E é sobre ele que venho falar.

Eu conheci Lewis aos meus 11 anos. Eu era um típico nerd, na quinta série, perdido em um colégio. Não me enturmava com o pessoal que tinha um gosto tão diferente do meu. Ninguém queria saber de dinossauros, naves espaciais, RPG... mas ainda bem que o colégio tinha uma biblioteca — que eu achava imensa — e lá eu passava a maior parte do meu tempo. Nessa biblioteca eu conheci ícones como J.K. Rowling e Tolkien. Me apaixonei por Harry Potter e O Senhor dos Anéis, mas quem ganhou meu coração mesmo foi Lewis, com As Crônicas de Nárnia.

Me lembro até hoje de quando a professora Nancy — nunca me esquecerei dela — disse que havia uma história que provavelmente eu gostaria muito. Então ela voltou com um exemplar de “O Sobrinho do Mago” com aquela capa linda que logo me encheu os olhos. Foi tiro e queda, me apaixonei rapidamente pela história e pela genialidade da construção de universo da narrativa. Depois do primeiro livro, vieram logos todos os demais em sequência e eu havia encontrado minha série favorita! Mais do que isso, eu havia encontrado um escritor para chamar de “O Cara!

Passaram-se um e dois anos e eu reli As Crônicas de Nárnia algumas vezes, no intervalo entre um livro e outro, só havia essa série de Lewis no colégio. Foi quando eu cheguei à oitava série que comecei a ter um acesso um pouquinho maior à internet e então descobri uma das maiores coisas da minha vida: C.S. Lewis não era simplesmente um escritor de fantasia! Antes disso, ele era um escritor de ficção-científica! Pronto, coração acelerou de vez e de repente meu autor favorito escrevia sobre tantas coisas mais que compunham meu mundo. Eu havia acabado de conhecer a “Além do Planeta Silencioso”, primeiro volume da Trilogia Cósmica! Foi aquela emoção que dá vontade de chorar. Tudo o que eu queria naquele momento era ter o livro nas mãos para abraçar.

Queria ter o livro para abraçar porque sabia que Lewis já não estava mais dentre nós — infelizmente o mundo já havia perdido essa pessoa tão maravilhosa, que mesmo sem ter conhecido pessoalmente, amo demais e possui um lugarzinho especial na minha vida e na minha estante.

Não ter tido a oportunidade de conhecer Lewis pessoalmente, me fez criar o sonho de conhecer alguns outros escritores que amo e que ainda estão vivos. Levo esse sonho comigo até hoje. Alguns eu já consegui, outros eu converso pela internet e já marquei até de tomar café com alguns! Um dia ainda consigo realizar esses sonhos todos.

Lembro da minha primeira compra de livros. É claro que Lewis estava no meio! Gastei meu primeiro salário com nada menos do que As Crônicas de Nárnia. Foi uma realização sem comparações!

Pra fechar o post, que ficou um pouquinho grande, eu quero deixar com vocês o meu quote favorito do C.S. Lewis. Você pode encontra-lo facilmente na minha assinatura de e-mail e por tudo quanto for lugar que eu estiver...

“Eu descobri em mim mesmo, desejos dos quais nada nesta Terra pode satisfazer. A única explicação lógica é que fui feito para outro mundo.” 

“I found in myself, desires which nothing in this world can satisfy. The only logical explanation is that I was made for another world.”

LEIA TAMBÉM