Swift

A Maldição da Adaptação


A vida não é um mar de rosas, muito menos no cinema!

Independente de grande ou baixo orçamento, as produções sempre têm um tempo considerável para ser desenvolvida e mesmo assim, o resultado final é um tiro no escuro.  Depois do resultado você pode jogar a culpa em quem você quiser: no elenco, no diretor, no roteirista (na maioria das vezes) ou na bilheteria...

O futuro das adaptações infelizmente dependem de muitas coisas, mas em certos casos parece até que jogaram uma maldição mesmo – o filme ou série tinha de tudo para dar certo, mas infelizmente não vingou.

Abaixo separamos dez adaptações que infelizmente não conseguiram ser concluídas com sucesso. Vem ver que tristeza!

A Bússola de Ouro (2007)


Escrita pelo inglês Philip Pulman, a história é a primeira parte da trilogia ‘Fronteiras do Universo’. O filme foi dirigido por Chris Weitz e teve um elenco de peso formado por Nicole Kidman, Eva Green e Daniel Craig, mas isso não foi o bastante.

Mesmo com uma história forte que faz críticas ao catolicismo e a sua relação com a Ciência, o resultado final gerou controvérsias e a bilheteria não foi um grande sucesso, isso fez com a produção fosse deixada de lado.

O marketing também não ajudou, fazendo comparações da nova produção com a trilogia ‘O Senhor dos Anéis’. O desastre só não foi maior porque o longa conseguiu fazer sucesso em outros países, mas ainda assim a arrecadação não foi o suficiente.

As Crônicas de Nárnia (2005 – 2012)


Acompanhem a bagunça... Da mente magnífica de C.S Lewis, os livros são maravilhosos! A história que mistura desde elementos mitológicos e contos de fadas até um pouco de temas cristãos começou sendo comandada pela Disney, que investiu dinheiro nas produções e uma bilheteria de sucesso, mas com a sua sequência não aconteceu o mesmo. ‘As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian’ teve uma arrecadação bem inferior ao esperado, fazendo com que a Disney abrisse mão das produções.

Depois quem tomou as rédeas foi a 20th Century Fox e lançou o terceiro filme que infelizmente repetiu o mesmo fracasso do seu antecessor.

A boa notícia para os fãs da saga é que ‘As Crônicas de Nárnia: A Cadeira de Prata’ já está sendo produzido pela Sony Pictures e as gravações começam em novembro!

Ah, é bom lembrar que não veremos os irmãos Pevensie, os protagonistas desta vez será: Eustáquio (o primo) e Jill, sua colega de escola. O filme será dirigido por Joe Johnston (Jurassic Park III) e foi escrito por David Magee (Em Busca da Terra do Nunca). A história se passará muitos anos depois, onde Caspian já é um rei idoso e seu filho, Rillian, está sequestrado há anos. Como muitos tentaram encontrar o príncipe, mas sem sucesso, Aslan pede que Eustáquio e Jill partam nessa jornada.

Vamos enviar boas vibrações para que tudo dê certo dessa vez!

Divergente (2014 - 2016)


A saga distópica escrita por Veronica Roth tinha de tudo para dar certo! A história pós-apocalíptica que aborda uma sociedade que se divide por facções faz bastante sucesso no primeiro filme e isso deu espaço para a produção de suas sequências.

Ainda com alterações significativas no roteiro, o filme continuou “assistível” até o terceiro (Convergente). Em cada produção, ao invés de concertarem os erros do anterior e fazer melhor, a série foi decaindo de forma vergonhosa de tão ruim, desagradando os críticos e os fãs.

A produção foi cancelada após o fiasco do terceiro filme, mas ainda há burburinhos que ela poderá voltar como telefilme.... Ainda não cansaram de fazer cagadas...

Dezesseis Luas (2013)


O primeiro livro da saga ‘Beautiful Creatures’ escrita por Kami Garcia e Margaret Stohl chegou nas telonas com uma produção relativamente barata, uma história rasa e desinteressante e com atores estranhos e sem carisma.

Algumas pessoas tiveram a ousadia de dizer que o filme abraçaria os fãs desamparados e seria o grande sucessor da saga ‘Crepúsculo’, que teve o seu final no ano anterior, mas seu desastre de bilheteria falou o contrário.

Eragon (2006)


‘Eragon’ é o primeiro volume da série Ciclo da Herança que foi escrita por Christopher Paolini que nem teve a chance de ir muito além do primeiro filme.

Mesmo com uma história interessante que envolve elfos, dragões e magia, a adaptação não conseguiu transmitir a essência dos livros, resultando numa obra sem profundidade e como consequência gerou muitas críticas negativas e fracasso de bilheteria, impossibilitando a continuidade da série.

Eu Sou o Número Quatro (2011)


‘Eu Sou o Número Quatro’ é o primeiro de uma série de livros da série Os Legados de Lorien, um romance de ficção científica escrito por Pittacus Lore (pseudônimo de James Frey e Jobie Hughes).

Apesar das muitas alterações no roteiro (de não contar nem 2/4 do que precisava ser contado), o filme não é totalmente ruim. É daqueles que eu costumo chamar de “filmes de sessão da tarde”, ou seja, não é sensacional, mas é divertido.

Mesmo para quem não conhece a saga, no final do filme dá para perceber que deveria ter uma continuação, mas infelizmente o protagonista Alex Pettyfer (Magic Mike) fez o favor de se envolver com a Dianna Agron (Glee) durante a produção, depois eles brigaram tão feio que boatos dizem que Pettyfer estava proibido de se aproximar dela. Ou seja... tchães!

Como o amor pela história é grande, os fãs já subiram hashtag no Twitter e até fizeram petições para que a Netflix produzisse uma série de ‘Os Legados de Lorien’ – o que não seria uma má ideia.

Dica do dia: para quem tem curiosidade, eu indico muito que leiam os livros. <3

Millennium (2011)


Baseado na trilogia policial do escritor sueco Stieg Larsson, ‘Millennium: Os Homens que não Amavam as Mulheres’, ganhou sua versão cinematográfica dirigida pelo consagrado David Fincher.

O filme que criou uma expectativa muito grande, recebeu ótimas críticas, mas infelizmente teve problemas com a bilheteria. Logo após, o diretor descartou as chances de levar o projeto adiante e se comprometeu com o best-seller ‘Garota Exemplar’.

O Guia do Mochileiro das Galáxias (2005)


É realmente complicado quando alguém escolhe mexer numa obra que já é aclamada por milhares de fãs, principalmente a série de ficção científica ‘O Guia do Mochileiro das Galáxias’ criado por Douglas Adam, que é basicamente um marco para a cultura geek.

Mesmo o autor tendo colaborado na produção e com um elenco bom, o filme foi vítima da bilheteria. Um dos maiores problemas apontados, foi o excesso de humor inglês que pode funcionar nas fronteiras do país, mas não é bem aceito nos mercados mundiais.

Percy Jackson (2010 – 2013)


Até dói quando a gente tem que falar de Percy Jackson, não é mesmo? Baseado na saga mitológica de Rick Riordan, o filme que parou em ‘Percy Jackson e o Mar de Monstros’ (o segundo livro e segundo filme) tinha atores bons, a direção de arte e o visual também ficaram bem legais, mas infelizmente o roteiro não ajudou e isso prejudicou a produção, causando muito desinteresse dos fãs. A bilheteria do segundo filme, que chegou aos cinemas 3 anos depois do lançamento do primeiro, também não foi das melhores fazendo com que a adaptação ficasse no limbo eterno.

Ainda não sabemos se um dia teremos a chance de ver Percy renascer do submundo ou renascer no Olimpo ganhando uma nova adaptação em série – que é o que os fãs mais pedem.

Under The Dome (2013 - 2015)


Baseado no romance homônimo de Stephen King – só basearam mesmo, porque a série saiu uma coisa muito diferente. Pegaram a história central, alguns detalhes e poucos personagens e adaptaram do jeito que acharam que “seria bom”. Acho que ainda não aprenderam que as obras do King precisam ser fielmente adaptadas para darem certo. Don’t touch this. Mas é a aquela velha história: roteirista sempre quer dar seu toque e acaba fazendo um merda das grandes.

A série se perdeu completamente ao longo de três temporadas (me espanta o fato de ainda ter conseguido chegar até a terceira – que foi vergonhosa). Foi aquele tipo de série que criou vários mistérios e foi adicionando tanta coisa que não deu conta de resolver o principal, sem contar no que chamamos de “encher de linguiça”, o desenvolvimento dos personagens também é péssimo. Stephen King deve ter pesadelos até hoje com isso!


Então é isso tripulação... Não esqueça de deixar aqui nos comentários quais adaptações de filmes ou séries que foram canceladas vocês sentem falta.

LEIA TAMBÉM