Swift

Crítica: Atômica (sem spoilers)


Atômica estreou semana passada nos cinemas e me arrisco a dizer que é um dos melhores filmes de 2017 até o momento.

David Leitch, diretor de John Wick, está de volta com o Atômica. Com uma história mais complexa do que o longa de ação estrelado pelo chosen one, vemos uma rede de espionagem a um fio do desmoronamento caso um dossiê de valor inestimável caia em mãos erradas. Com belas cenas de ação, sensualidade, infinitas traições e outras dificuldades no meio do caminho, Atômica é um "filmão da porra".


Dentro desta complexa rede se encontra Lorraire Broghton (Charlize Theron) responsável por resolver está impossível missão. Baseada na HQ The Coldest City, de Antony Johnston, vemos a personagem  ser inserida neste jogo letal, onde confiança é algo raro de se encontrar. Neste cenário, ela tem que unir forças com o agente David Percival (James McAvoy) para sobreviver a uma Berlin no fim da Guerra Fria e recuperar o documento e entrega-lo ao MI6.

Charlize Theron (que mulher!) está muito bem, sua presença em cena é onipotente. Um simples gesto, olhar, faz com que o espectador saiba que Lorraine é alguém que você não quer mexer. Além disso, as cenas de luta da atriz estão fantásticas, sendo o grande destaque a cena da escadaria. A atriz bate muito, apanha mais ainda e manda muito bem. O seu ingresso valeria só por isso.


Com inclusão do fator espionagem no longa, deu para o diretor brincar com a narrativa, o que em até certo ponto foi muito bem utilizado, mas acho que pecou um pouco pelo excesso. Chega a dar um nó na cabeça até do expectador mais ligado.

O cenário escolhido para a ambientação da trama também é outro ponto positivo. A tensão politica é alta e os contraste entre a parte oriental e ocidental são visíveis, adicionando todo o clima retrô e cheio de neon dos anos 80, o espectador se delicia com um belo espetáculo visual. Aqui somos apresentados a uma Berlim saída dos quadrinhos (algo que Leitch faz muito bem) mas sem deixar passar em branco o aspecto histórico .


Outro ponto, que não posso deixar de mencionar a trilha sonora do filme que conta com as músicas instrumentais de Tyler Bater (Guardiões da Galáxia) e com uma seleção de clássicos como Blue Monday - New Order, Cat People (Putting Out Fire) - David Bowie, Fight the Power - Public Enemy, Father Figure - George Michael, London Calling - The Clash, Under Pressure - Queen e muito mais. Definitivamente, você vai querer baixar ou compra-la, assim que sair do cinema.

Quer um bom filme de ação com espionagem, Atômica é a sua pedida. Você não irá se arrepender.


Obs: teremos Leitch dirigindo o Deadpool 2, o que nos dá uma certeza que teremos muitas cenas FODAS de ação. Ansiedade define.


LEIA TAMBÉM