Swift

Mãe! | Saiba o que rolou na coletiva de imprensa com o diretor Darren Aronofsky


Com estreia programada para amanhã nos cinemas, Mãe!, é um filme que irá dividir opiniões, estando Darren Aronofsky completamente ciente da situação, ao dizer: "A realidade é quando você dá um soco, algumas pessoas irão gostar e outras irão revidar. Sempre soube que haveria essa divisão"

Na tarde de ontem, dia 19 de setembro, o diretor participou de uma coletiva de imprensa no Cinemark do Shopping Eldorado, na qual pude estar presente. Por cerca de uma hora ouvimos o diretor falar sobre sua carreira, inspirações e todo desenvolvimento por trás de um dos filmes mais insanos de 2017, mostrando muita simpatia e bom humor durante a coletiva.

Conhecido por filmes como Réquiem para um sonho, O Lutador, Cisne Negro, Fonte da Vida e Noé, o cineasta tem como característica sempre trazer elementos de alta complexidade para suas tramas, gerando inúmeras interpretações e com Mãe! não é diferente, sendo este seu projeto mais autoral. Como revelado durante o evento, o primeiro esboço da obra foi escrita por este em apenas em cinco dias, difícil de acreditar diante das inúmeras abordagens e camadas que o roteiro possui, demonstrando ainda mais o brilhantismo da obra e seu criador.

foto por Mauricio Santana
Distribuído pela Paramount Pictures, o longa é estrelado por Jennifer Lawrence, Javier Bardem, Ed Harris, Michelle Pfeiffer e Kristen Wiig. Nele, a relação de um casal posta à prova quando visitantes inóspitos chegam à sua casa e acabam atrapalhando a tranquilidade e a sanidade destes. Ao contrário do que muitos podem achar o filme não é de terror, por mais que haja um suspense e o espectador tente a todo momento entender o que se passa com aqueles personagens. 

Aliás, como dito pelo próprio Aronofsky, "Esse não é um filme de terror ou de suspende, mas irá ferrar com sua mente". Ou seja, não estamos diante de um filme de gênero, mas de algo maior que provocará um grande impacto. Com o objetivo de contar uma história que, primeiramente, parece bem abstrata e maluca, vemos aos poucos como nós, humanidade, fazemos parte dessa loucura. Não sendo está uma história sobre "minha mãe ou a sua mãe, mas nossa mãe" revela o diretor.

Conhecido pelo envolvimento com suas obras, Darren sempre tenta colocar seu toque pessoal em seus trabalhos, sendo está a única forma pela qual consegue contar histórias. "Sempre me coloco nos filmes que faço. Eu era a bailarina em Cisne Negro, o lutador em O Lutador, o conquistador em Fonte da Vida e o mago da matemática em Pi, porém nunca fui eu mesmo. É sempre uma parte sua que é colocada no trabalho e a estica de maneira que um personagem seja criado para contar uma história. No meu caso, tenho uma ligação maior com a história do personagem de Jennifer Lawrence, onde coloquei minha emoção. No entanto, há elemento que coloquei no personagem de Javier Bardem também.", disse.

Não querendo entregar sobre a temática e simbologias utilizadas no filme - por mais difícil que seja - meu conselho é que de que assistam Mãe! e não tente entender tudo na hora, absorva a história, o que é dito e depois reflita. E fiquem ligados porque a crítica sai amanhã aqui no blog.

LEIA TAMBÉM