Swift

Crítica: Logan Lucky – Roubo em Família (sem spoilers)


Hoje (12/10) estreia Logan Lucky – Roubo em Família, a história envolve a família Logan, com os irmãos Jimmy (Channing Tatum), Clyde (Adam Drive) e Mellie (Riley Keough), mais conhecidos pelas histórias de má sorte que são como uma “maldição” para eles. Depois de perder o emprego, Jimmy dá início ao seu plano bem elaborado de roubar um cofre que fica no subsolo do Charlotte Motor Speedway, onde era seu antigo trabalho. Para poder executar seu plano, ele pede ajuda para Joe Bang (Daniel Craig), um especialista em bombas e seus dois irmãos, Sam (Brian Gleeson) e Fish (Jack Quaid). 


O filme tem uma leve pegada de comédia com sacadas muito boas e várias referências de coisas atuais do nosso dia-a-dia. Um spoiler de leve com uma cena na prisão que envolve Game Of Thrones e o ritmo de escrita de George R. R. Martin. E como a história se passa em Charlotteville, uma cidade na Carolina do Norte, o diretor Steven Soderbergh explora bastante a cultura de lá, principalmente a classe operária, mas sem levar tudo muito a sério. Os personagens são bem característicos e apresentam aquele sotaque sulista forçado.

O ritmo é bom, não atropelando a história e nem demorando demais em coisas desnecessárias. O único ponto negativo é o último ato, que foge um pouco do ritmo inicial. A edição, que foi feita pelo próprio diretor, é rápida e mantem todas as cenas bastante envolventes e interessantes. O estilo da filmagem é bem Soderbergh. Quem gosta e conhece os trabalhos do diretor vai entender. Inclusive o filme foi todo produzido por ele, sem interferências de estúdios.


Destaque para Daniel Craig que está em um papel bem diferente do que ele já havia feito, fugindo completamente do estilo galã alá James Bond. Além dos personagens principais, temos algumas pequenas participações (mas memoráveis) de vários atores conhecidos como Sebastian Stan (Capitão América), Katie Holmes (Batman Begins), Katherine Waterston (Animais Fantásticos e Onde Habitam), entre outros.

Steven Soderbergh volta para o cinema com uma história de crime, cheia de complicações com momentos sérios e outros de muito humor. Logan Lucky é um filme divertido, daqueles que eu costumo dizer que são “para assistir quando você não tem nada para fazer e não quer pensar muito”. Assistam!



LEIA TAMBÉM