Swift

Primeiras impressões: The Gifted (E01S01)


Ontem (2 de outubro) foi ao ar nos Estados Unidos o primeiro episódio de The Gifted, mais uma série baseada no Universo X-Men e com muito medo, mas com aquela pontadinha de esperança, eu assisti e vou comentar aqui quais foram minhas primeiras impressões.

Resumindo: ainda estou em uma relação de amor e ódio. Não foi ruim, mas também não superou minhas expectativas.


A história se desenrola bem lentamente e gira em torno da família Strucker que é formada por um casal humano que descobre que seus filhos possuem habilidades especiais. Amy Arcker interpreta Caitlin, a mãe disposta a fazer qualquer coisa para manter a família unida. O pai é Reed, interpretado pelo ator Stephen Moyer (True Blood), ele é um advogado que já incriminou muitos mutantes e agora precisa largar tudo para manter seus filhos em segurança.

Lauren (Natalie Alyn Lind) é a filha mais velha que possui a habilidade de criar campos de energia. Andy (Percy Hynes White) é o caçula que ainda tem dificuldades para controlar seus poderes. Nesse meio tempo temos alguns personagens conhecidos dos quadrinhos que entram como coadjuvantes. Eles vivem no submundo do Texas e são procurados por Reed na tentativa de ajudar sua família a fugir dos responsáveis que estão caçando os mutantes. Eclipse (Sean Teale) é o líder, ele consegue emitir rajadas de luz com o seu corpo, também temos o Pássaro Trovejante, o mutante que além da super força tem todos os sentidos melhorados, a fofa da Blink (Jamie Chung) que cria portais para teletransporte e a personagem que eu mais estava esperando para ver: Polaris (Emma Dumont), mais conhecida como filha do Magneto nos quadrinhos, a mutante que também pode controlar e manipular o metal é namorada de Eclipse e foi presa ao ser incriminada por Reed. Então já dá para imaginar...


O primeiro episódio não mostrou nada de inédito, parece que os trailers entregaram quase tudo o que aconteceria. Também fiquei um pouco incomodada com o CGI, pela divulgação que fizeram eu esperava mais.

No início quando vi que abordaria o programa Sentinela fiquei com o hype lá nas alturas, porque é um dos momentos do universo mutante que mais gosto. Nesse ponto, posso dizer que os roteiristas prestaram bastante atenção na história original, tem muitos detalhes abordados até mais que Legião, outra série inspirada no mesmo universo. E para completar o combo de fan service, temos um cameo do Stan Lee, que obviamente não ia ficar de fora dessa, acompanhado pela música tema dos desenhos do X-Men.

Vi algumas pessoas comparando a trama com a série Heroes, mas como eu não assisti não posso palpitar. Mas gostaria de saber a opinião de vocês, só deixar aqui nos comentários!

Esse foi só o primeiro episódio, então não vamos tirar conclusões precipitadas. Vamos aguardar ansiosos pelo desenrolar da trama e no final da primeira temporada eu volto para comentar toda a série com vocês.

A série será transmitida no Brasil todas as terças-feiras às 22h30 na FOX.


LEIA TAMBÉM