Swift

Review | Destiny 2



Vamos direto ao que interessa ? Existem vários pontos que fazem com que Destiny 2 seja ainda melhor que o primeiro. O primeiro ponto é que não temos aquela sensação de repetição durante o game, sempre trazendo coisas diferentes para os jogadores. O segundo é a navegação melhor pelo mundo, que antes tinham alguns bugs e o ambiente não era tão bem aproveitado. E o terceiro, mas não menos importante, é que a história não trabalha só a ameaça em si, constrói e apresenta melhor os personagens secundários que são importantes para o universo da série.

Por outro lado, temos também a volta de fatores importantes que foram apresentados no primeiro game e que são a essência de Destiny: missões de patrulha, assaltos cooperativos, batalhas online contra outros jogadores, customização de personagem com armas e equipamentos, eventos públicos e muito mais. Novos detalhes foram colocados, mas nada foi eliminado, mas sim, aperfeiçoado.

“Posso jogar Destiny 2 mesmo sem jogar o primeiro ?”

Problema não existe, mas o novo jogador pode não entender muito da história e as raças, que são explicadas no primeiro – como as raças inimigas (Vex, Colmeia, Possuídos e Decaídos) - ou a importância de certos personagens que o jogador só vai ter empatia se tiver jogado o anterior - como o Porta-Voz – e até mesmo a relação dos Guardiões com seus Fantasmas. Mas mesmo assim Destiny 2 consegue ser uma boa porta de entrada para novos jogadores.


No entanto, se você quer saber minha opinião, considero uma ideia  válida jogar o primeiro, principalmente a versão com conteúdo adicional, para experimentar todas as campanhas e conhecer mais detalhes do universo. Que mesmo sendo desnecessária para seu segundo game, seu conteúdo é muito interessante.

Aprimoramentos

  • Navegação

A navegação pelos mundos ficou muito mais rápida. Não temos mais a necessidade de sair de um planeta, ficar em órbita para depois escolher um novo planeta. Podemos ir para onde quiser, independente de onde estivermos.

No primeiro só existia um ponto de aterrissagem, agora temos vários, tendo a possibilidade de Viagem Rápida entre tais pontos, facilitando a mobilidade também dentro dos planetas.

O mapa agora nos passa muito mais informações, sendo possível até que o jogador veja mais informações sobre os planetas sem estar nele – como eventos, missões e setores perdidos. Se escolher algumas dessas opções, ele te indica o local mais próximo para se aterrissar sem que precise caminhar muito até o local marcado. 


  • Campanha

Destiny foi um jogo que recebeu muitas críticas, em seu lançamento em 2014. Onde todos sempre comentavam que sua história era fraca e com personagens sem nenhuma importância. Suas expansões foram a causa da melhora do game, trazendo O Rei dos Possuídos e Ascensão do Ferro. Destiny 2 não foge muito dessa base do primeiro, mas cria uma longa duração.

Mas uma das novidades que sua continuação trás é a presença mais constante dos líderes centrais dos Guardiões dentro da trama, Zavala, Cayde-6 e Ikora, participando ao lado do jogador em alguns momentos pontuais, trazendo mais contesto em certos pontos. Até mesmo o próprio Viajante tem um papel interessante a desempenhar aqui. E também novos personagens que acabam ganhando carisma ao longo da trama, enquanto outros desaparecem por completo – talvez surgindo novamente em expansões.

Mas não espere que o game lhe responda todas as perguntas e mistérios que o universo de Destiny possui. Existe muita coisa implícita e ainda não explicada, que talvez acabe irritando alguns jogadores.


A campanha de Destiny 2 segue muito a fórmula e padrões das campanhas do primeiro. Os pontos pontuais na história são os mais geniais, como nos eventos após a derrota do seu Guardião. Todo o ato final da campanha é de deixar sem fôlego, fazendo nossos olhos brilharem ao primeiro momento.

Poderia ficar falando ainda mais sobre o game e contar TUDO que de novo que ele trás, mas isso pode acabar estragando a experiência para alguns e até mesmo as surpresas que vem seguidas dele. Destiny 2 não é só viciante, mas faz com que o jogador queira continuar mesmo depois de zerado. Com seu mecanismo maravilhoso e uma forma de interagir socialmente, mesmo que sem sair de casa, é uma forma boa de fazer amizades. É o game que você abraça e ele retribui tudo isso para você na tela.



LEIA TAMBÉM