Swift

Resenha | Rainha de Copas - Sangue no País das Maravilhas


A resenha de hoje é sobre o segundo livro da série Queen Of Hearts, escrito por Colleen Oakes e lançada no Brasil pela nossa parceira Universo dos Livros. A série é uma releitura da história da temível Rainha de Copas, porém aqui, nós a conhecemos ainda em sua adolescência, muito antes de se tornar a Rainha que conhecemos. Caso você ainda não tenha lido o primeiro livro, dê uma conferida na resenha dele aqui e fuja de possíveis spoilers que rolarão na resenha de hoje. Agora se você já leu o primeiro, ou não liga para spoilers, venha comigo!

O segundo livro iniciará imediatamente após os acontecimentos do primeiro, quando Dinah se encontra na assustadora Floresta Retorcida, tendo somente o medonho Morte como companheiro. Nossa princesa aqui só pensa em uma coisa: sobreviver. Porém, para uma menina que foi criada na realeza isso pode ser bem mais complicado do que se imagina. 



Sentindo sua esperança de sobrevivência se esvair, com alimentos escassos — e nenhuma experiência em caça —, a morte iminente se tornava apenas uma questão de tempo, até que um dia o rei a alcançou e Dinah então precisou confiar em uma voz em meio a escuridão para conseguir se safar com vida. 

“Em quem confiar, se sua própria família se virou contra você?”

A partir daí, Dinah precisará amadurecer e se fortalecer, não só mais para sobreviver, mas para garantir sua vingança contra o cruel rei e recuperar a sua coroa. 

"Antes de aprender a lutar, precisa compreender que ninguém no País das Maravilhas se importa com seu destino. Cê não é mais uma pessoa da realeza brincando de espada com o garoto do estábulo. Não é mais uma princesa, ou alguém na verdade. É miserável, uma andarilha na floresta."

Diferente do primeiro livro, minha leitura demorou para engatar neste aqui. As primeiras páginas são bem arrastadas, sem diálogos e muito descritivas, mas logo após, a história começa de verdade e volta a envolver e cativar o leitor. Tudo aqui se resume muito ao amadurecimento, Dinah aprende com as pancadas da vida e na marra mesmo. Aqui ela não tem mimo e nem é tratada com pena. 

O livro não acaba de forma desesperadora como o primeiro, mas ainda sim nos faz ter vontade de ler o terceiro — que ainda não foi lançado no Brasil, mas que avisaremos assim que tivermos notícias.

Nós nos conectamos com Dinah e entendemos o que levou ela a ser uma rainha tão cruel. Mas será que essa releitura tomará realmente esse caminho? Será que a Rainha de Copas será a cruel que conhecemos, ou Colleen criará outro final? Nos resta aguardar para saber. Ah, e é claro, #NãoPercamSuasCabeças

Título: Sangue no País das Maravilhas (Rainha de Copas #2)
Páginas: 240
AutorColleen Oakes
EditoraUniverso dos Livros

LEIA TAMBÉM