Swift

Review | The Awesome Adventures of Captain Spirit


O mundo de Life is Strange é um dos mais amados no mundo dos games. Seu surgimento em 2015 pela Square Enix junto da Dontnod foi uma explosão que ninguém esperava. Com sua história e personagens encantadores, sentimento toda a bagagem que cada um deles tem. Mas e outros personagens que estão dentro deste mundo, fugindo um pouco da figura Chloe e Max?

The Awesome Adventures of Captain Spirit é esse caso. Chegou de surpresa com um trailer e renovou a forma de divulgar uma continuação. No mundinho de Life is Strange acompanhamos o menino Chris, um jovem que sabe realmente ser uma criança e deixar sua imaginação fluir de forma divertida e que deixa tudo alegre. 

O novo game acaba funcionando como um "trailer jogável", já que temos pouco tempo de jogo, mas que já nos prepara para esse personagem do menino junto de seu pai que sentem o peso do sofrimento após a morte de sua mãe. Temos a figura do jovem que é compreensivo e que sai do mundo real com suas histórias de Captain Spirit e sua turma, onde precisam derrotar o malvado, Mantroid. A figura do pai aquela que nos traz o incomodo, já que ao mesmo tempo que sentimos pena, também temos ódio pela forma que acaba agindo e encarando o luto - e que por sinal é bem agressiva e comum com muitas pessoas - fazendo com que Chris cresça mais rápido e precise ser mais adulto que seu pai.

 
 
Os easter eggs são bem sutis e quem for realmente fã que vai pegar as pequenas coisas; como o fato da mãe de Chris ter estudado na Academia Blackwell, o diretor ainda ser o Wells e revistas de artes com fotos de Mark Jefferson. 

O game trata de assuntos muito pesados, que até acabam ganhando nesse quesito da história de Max e Chloe, como; alcoolismo, luto, infância e até mesmo a forma que superamos certas coisas que podem ser arrasadoras em nossa vida. 

The Awesome Adventures of Captain Spirit conta de forma rápida a história de uma criança com uma grande imaginação e que nos dá um gostinho de quero mais, nos preparando e esquentando nossos corações para Life is Strange 2


LEIA TAMBÉM