Swift

Resenha | Magia Explosiva


Heey, tripulação! Depois de quase um mês sem eu falar de livros por aqui, voltei com mais uma resenha para vocês. Vamos falar sobre o livro “Magia Explosiva”, primeiro volume da série “Hidden Legacy” — o nome da série não foi traduzido mesmo.
Eu conheci o título no ano passado, no evento da Universo dos Livros, na Bienal aqui do RJ, porém com a fila imensa de leitura — tá tendo leitura pro café, pro almoço e na janta também! —, só consegui ler agora.

Eu confesso que esperava outro tipo de história para esse livro, algo no estilo de distopia e cheio de altas brigas poderosas com magias e tudo mais, mas a entrega é totalmente diferente, cheia de investigações, humor e romance.

Quando comecei a ler eu juro que murchei, porque logo na primeira página a protagonista mostra seus desejos despertados por um cara, que pela descrição é um bonitão. Mas eu continuei lendo para ver onde tudo aquilo chegaria e um pouco mais pra frente realmente a história chega a um momento de ação com magia e tudo mais, no meio de uma investigação, a história foi seguindo e de repente a narrativa estava cheia de humor em um cenário familiar, invés da aura pesada que eu esperava. Juro que eu fiquei — ué? Cadê aquela outra história? — Mas segui em frente para ver o que aconteceria e vou contar para vocês onde o livro chega.

O cenário é um mundo onde famílias com fortes características mágicas se tornaram dinastias — “Casas” —, donas de corporações, territórios e regem a política. Essas famílias lutam entre si por disputas de poder, em batalhas mortais. Quanto mais magia e quanto mais forte ela for, mais poderoso, rico e destacado é o indivíduo. As magias possuem classes diferentes, categorizadas por elementos que elas manipulam.

No meio desse mundo vive Nevada, que é uma investigadora da empresa de sua família, muito esforçada e empenhada no seu trabalho, embora ela me passe uma sensação de desânimo enquanto está fazendo as investigações. Até que um dia eles recebem a tarefa de investigar um cenário muito perigoso envolvendo magia e a história do primeiro livro começa a desenrolar.
Logo no início dessa nova missão, Nevada conhece o amor de sua vida, Rogan — um mago poderoso — que é um cara esquisito, com uma tentativa de ser um badboy e que vai fazer Nevada querer tirar a roupa em vários momentos.

A investigação vai tomando rumo, as cenas de ação vão se encaixando na história, o humor vai quebrando o clima e deixando tudo bem leve e o relacionamento de Nevada e Rogan segue permeando no meio isso tudo — o que eu achei bem fora de contexto. Pensa comigo… um prédio inteiro desaba em cima do casal, eles sobrevivem por conta dos poderes de Rogan, soterrados em um cubículo, mas obviamente que o primeiro pensamento de Nevada é que ela está de conchinha com o Dragão — Como ela chama o Rogan — no meio dos entulhos! É claro que isso é o mais importante de tudo…
O humor, principalmente por conta da família de Nevada, também é meio forçado e eu achei bastante tedioso, não dá pra rir daquelas “piadas de tio” da avó de Nevada…

O livro consegue manter o objetivo da história, mas sempre com essas intromissões dignas de chick lit que quebram totalmente o clima. Acredito que muita gente consiga gostar desse tipo de construção, então não vou dizer que esse contexto é ruim, mas apenas não me conquistou como uma fantasia mais “pura” me agradaria. Não gostei do resultado dessa mistura de elementos e falta de profundidade em certos aspectos da história.

Se você curte alguns elementos de fantasia, como magia, curte histórias de romance e humor de gente desastrada e famílias malucas, você é um bom pretendente a gostar de “Magia Explosiva”, mas não espere nada profundo ou muito explorado.

Título: Magia Explosiva
AutorIlona Andrews
EditoraUniverso dos Livros (2017)

LEIA TAMBÉM