Swift

Review | Spider-Man PS4


Desde que foi anunciado que teríamos um novo título do Homem-Aranha para o PS4, eu criei muitas expectativas para o game e contei os dias até o lançamento — PH, Marcos e Neto aturaram bastante minhas falações sobre o quanto eu esperava por essa chegada! Hahaha. Bom esse dia chegou, anteontem, porque obviamente eu já estava com o jogo em mãos algumas tantas horas antes da data oficial, e não me perguntem como, hahaha.

Passei a madrugada e o feriado inteiro jogando, e hoje também — inclusive deixei as aulas do curso de lado, porque eu não conseguia largar o Dualshock 4. E agora, finalmente, eu venho contar para vocês o que esperar para esse mais recente título do nosso amado Cabeça-de-Teia. Não vou narrar as cenas do game, até porque o jogo é muito grande. Vou apenas comentar os pontos que acredito que sejam importantes, fazendo uma análise deles. Para detalhes mais profundos, eu sugiro que vocês assistam a algum gameplay no YouTube — eu, particularmente, gosto bastante dos que o Zangado faz.

TRANSIÇÕES DE CENAS

Em primeiro lugar, eu preciso falar sobre as transições entre as cenas e o jogo. Do início ao fim o player irá se deparar com cenas que invadem os momentos de ação, e que às vezes causam um pouquinho de susto quando acontece no meio de uma luta intensa. Outras vezes, como no logo de início, a cena largará o Homem-Aranha em pleno ar e o jogador precisará rapidamente começar a jogar para dar continuidade. Achei essa interação muito boa, porque leva uma atenção extra para todas as cenas do game, que são importantes e também são muito legais, não chegando ao ponto de causar algum tipo de cansaço, principalmente por conta do humor de Parker.

BALANÇANDO ENTRE PRÉDIOS

Uma coisa que sempre foi criticada nos games do Aranha, era que o Peter atirava uma teia para o céu, ela provavelmente grudava em alguma estrela e ele seguia se balançando até mesmo em cima do mar. Aqui a história é bem diferente! Primeiramente, a cidade de Nova Iorque está muito realista, muito bem-feita e com um gráfico bem legal, os arranha-céus de fato possuem mais capricho do que os carros, por exemplo, mas é muito justificável, uma vez que nosso protagonista praticamente não anda no chão. E em segundo lugar, o Homem-Aranha precisa de prédios para grudar as teias e se balançar. As teias também grudam em árvores, postes, construções baixas... mas sempre precisam de algo para grudar. Em terceiro lugar, a experiência de ficar fazendo acrobacias pelo ar de Nova Iorque é muito boa e com certeza vai agradar qualquer player.

AS BATALHAS

Certamente as batalhas não possuem nada de muito inovador. Quem jogou os games do Batman, vai perceber que o estilo de luta é muito parecido, inclusive os sons marcantes das finalizações. No entanto, o Homem-Aranha é muito mais flexível e muito mais ágil do que os demais personagens de outros títulos, então com certeza o gosto das lutas com o Spidey é muito melhor! Muitas acrobacias no chão e até mesmo no ar, que irão encher os olhos durante as lutas. O mais inovador aqui é há uma interação maior com o cenário, onde podemos grudar elementos próximos com a teia e arremessa-los nos adversários.
Outra coisa que enriquece as lutas, é o fato de que os lançadores de teias não são infinitos, então o player precisa ficar atento ao uso desnecessário, embora a regeneração deles seja bem rápida.
A saúde do herói também pode ser rapidamente comprometida se o jogador não ficar de olho no sentido-aranha, que também está muito legal e eficiente!
Um último ponto que acho importante destacar, é que o foco gerado durante as lutas pode ser acumulado para converter em mais danos a cada ataque, ou então o player pode utiliza-lo para regenerar a saúde o Spidey.

OS VILÕES

Veremos o Aranha lutar contra os diversos vilões esperados. Achei que todos ficaram bem caprichados e realmente refletiram bastante os quadrinhos. Como fã do personagem e também de seus vilões, não me desagradou em nada.
Um ponto interessante é que o Peter não está mais no colegial, aqui nesse game, nem é mais um adolescente. Peter já é um homem adulto e já é o Homem-Aranha há oito anos, então a cronologia dos personagens são um pouco adaptadas, mas muito bem trabalhadas. Não posso falar muito mais sobre isso para não dar spoilers de algumas surpresas bem interessantes.

MUITOS TRAJES

O traje da capa do game foi algo que causou muito barulho logo no início da divulgação do game, por ser diferente do original e dos utilizados nas HQs, porém isso não é motivo para preocupação. O uniforme do Spidey não foi “trocado”, ele apenas ganhou um grande guarda-roupas e tem muito uniforme para o player usar durante a jogatina, cada um com um fornecendo uma habilidade diferente e permitindo upgrades para as diversas missões — são mais de dez. A propósito, o game começa com o uniforme clássico.

PERSONAGENS

O que não falta é gente conhecida nesse jogo. Muitos easter eggs, muitas referências e inclusive alternativas de controle. Aqui, o player precisará controlar Mary Jane, por exemplo, em alguns momentos de algumas missões. Miles Morales também está no game e deixo a dica para que reparem bastante em quem é o atendente do primeiro encontro do Peter com a Mary Jane na lanchonete! Hahaha.
Toda Nova Iorque mostra um carinho muito grande pelo nosso Cabeça-de-Teia e é possível até mesmo tirar selfies com a galera, se tirar um tempo para andar pelas ruas, invés de apenas balançar entre os prédios.

MISSÕES SECUNDÁRIAS

O jogo é cheio de side quests, desde ajustar torres para a polícia até encontrar mochilas abandonadas pela cidade, combater pequenos crimes que surgem nas proximidades, durante o trajeto, para ganhar pontos de habilidade, e também tirar fotos.
Os puzzles estão presentes no game, porém também sem inovação, mais uma vez em um estilo bem próximo aos dos jogos do Batman.


História de um dos maiores personagens da Marvel, muitas missões, muita diversão, muita emoção, muito amor pelo Amigão da Vizinhança — como ele merece! —, muito Peter Parker em seu humor perfeito de sempre, em um mundo todo do Homem-Aranha. É certo que não há grandes novidades em termos de comparação a outros games, mas sem dúvidas é o melhor título do Spidey e consegue passar a experiência que sempre quisemos ter: de saber como é ser o Homem-Aranha! Extremamente obrigatório para todos os fãs do super-herói e que com certeza deixará o coração muito mais aquecido, além de renovar os votos de amor pelo personagem. Com uma finalização intensa, que deixará o player roendo as unhas pela espera da continuação!

LEIA TAMBÉM