Swift

TOP 10 | Saudosos jogos do PS2


E aí galera, hoje estou de volta com a continuação do TOP 10 Playstation. Agora penei para separar 10 jogos do PS2, porque foi uma tarefa árdua, mas vamos lá para a lista. Lembrando que a ordem não significa preferência ou importância.

1# Black

Jogos de tiro em consoles na época do PS2 não eram bem vistos como hoje. Eu mesmo não curtia, mas esse Black era tão bom e tão bonito que dei uma chance e viciei. Era dificílimo e eu mesmo nunca zerei. Cheguei numa parte que sempre morria. Apesar disso o game era excelente e deixou saudade.

2# Shadow Of The Colossus

O que falar de provavelmente o jogo mais lindo do PS2? Que jogo em que você tem um mapa gigante e está só com seu cavalo e tem que ir atrás de Colossus gigantes, nos quais você tem que sair escalando e procurando os pontos frágeis para poder derrota-los? Baita game e mesmo hoje em dia é lindão.

3# Guitar Hero II

Guitar Hero chegou para nos mostrar um mundo diferente nos consoles, mas o seu sucessor — o Guitar Hero II — foi quem arrebatou nossos corações. A jogabilidade era muito boa nos joysticks, e a gente destruía eles na tentativa de fazer a maior pontuação nos níveis mais difíceis do game. A trilha sonora era animal, uma mistura de músicas bem conhecidas com outras desconhecidas, mas tão excelentes quanto as primeiras. Era diversão na certa.

4# Prince Of Persia: The Sands Of Time

O game era excelente, uma mistura de mecânica excelente (a de voltar no tempo para tentar outro caminho) com cenários belos e uma ótima jogabilidade. Sands of Time era a pedida certa para quem queria um jogo de ação divertido. Claro que não podemos esquecer de mencionar as acrobacias do personagem principal, que é a marca registrada do Prince of Persia.

5# God Of War

God of War é, talvez, para mim, top 3 do PS2. O jogo era viciante, na mecânica ‘hack and slash’ e com seus ‘quick time events’ fazia você jogar por horas a fio até zerar. Divertido, com inúmeras armas e combinações de ‘kills’, fez do jogo um dos maiores sucessos comerciais do PS2 e da fabricante.

6# GTA: San Andreas

Grand Theft Auto III foi a maior mudança que a franquia teve até agora. Saiu de uma visão 2D para um 3D de mundo aberto, e isso com todas as possibilidades que ele trazia. E Grand Theft Auto: San Andreas trouxe um mapa que é o playground definitivo do PlayStation 2: três cidades e uma área rural gigantesca que, além das missões, side quests e itens colecionáveis, parecia ter vida própria. E quem nunca ficou na academia malhando ou ficou pedalando de bike pela cidade?

7# Burnout 3: Takedown

Burnout seguia uma direção diferente da que Gran Turismo trilhava. Enquanto que este era um simulador de corrida. O Burnout 3 era uma mistura de arcade com simulador, conseguindo ser mais divertido do que ambos ao abraçar igualmente a velocidade e a destruição. Mas convenhamos, a melhor coisa do game era trilha sonora. E que trilha, hein? Escutava ela por horas.

8# Final Fantasy X

Final Fantasy sempre foi sinônimo de opulência técnica no PlayStation e a décima edição do RPG desempenha esse papel com maestria. Aproximando-se de uma linguagem cinematográfica, com personagens dublados pela primeira vez, muitas cut-scenes e exibindo áreas tridimensionais riquíssimas, FFX foi o cartão de visitas perfeito do console com pouco mais de um ano no mercado. Mas o game não era só bonito de se ver, ele também desconstruiu diversos conceitos do RPG tradicional, como a progressão por nível, e apresentou alguns dos desafios mais difíceis da franquia.

9# Okami

Okami é um jogo único. Não pelo seu estilo de jogo, que se assemelha bastante com títulos como Zelda, mas pelos seus gráficos e trilha sonora inspirados na cultura e arte japonesa e a divertida mecânica do Pincel Celestial, onde os desenhos feitos pelo jogador conjuram as habilidades da Deusa Amaterasu, que assume a conhecida forma de uma loba branca.

Além de ser uma aventura inesquecível, o humor também se faz bastante presente em Okami. Personagens cativantes como o tagarela companheiro Issun e o atrapalhado “herói” Susano, bem como os Deuses do Pincel Celestial (que concedem seus poderes à Amaterasu), trazem cenas bem engraçadas que deixam o jogo ainda mais divertido.

10# Kingdom Hearts

Um jogo de RPG que une personagens de Final Fantasy e da Disney, tornando-os coadjuvantes de uma nova história. A ideia é até bizarra, mas Tetsuya Nomura conseguiu nos mostrar que poderia dar certo. A equipe conseguiu mesclar o melhor de ambos os mundos criando um passeio maravilhoso pelos clássicos desenhos que utiliza sabiamente os poderosos personagens do RPG japonês.

Agora que vocês conferiram meu TOP 10, já podem dar seus pitacos. Qual o game que você mais jogou nesse console? Quais jogos ficaram de fora? Deixa aí seu comentário e até a próxima.

LEIA TAMBÉM