Swift

BGS 2018 - Parte 2


Hey, tripulação! A BGS 2018 acabou e agora trazemos a segunda parte das experiências que tivemos por lá, ao longo desses cinco dias do evento que traz aquele level up – pega essa referência – para o mundo gamer que a gente tanto adora.

Assassin’s Creed Odyssey

Jogamos o mais recente título de Assassin’s Creed, que chegou às lojas no início do mês. Odyssey promete trazer uma batalha sangrenta entre Esparta e Atenas, mas, sinceramente entrega apenas mais do mesmo – pelo menos pelo tempo em que jogamos. O cenário bebe muito da água de Horizon Zero Dawn e as batalhas no mar já foram vistas em Black Flag. Um jogo apenas para quem é fã da franquia.

Resident Evil 2

Jogamos também o remake de Resident Evil 2, porque é um dos nossos grandes amores da Capcom. Na demo, acompanhamos o Leon e a onda de nostalgia foi grande, com uma experiência melhorada. No entanto o game ainda está com alguns bugs de mira e partes do cenário que entram na sua frente e atrapalham um pouco da visão. Para quem não conhece, RE2 segue o policial Leon S. Kennedy e a estudante universitária Claire Redfield, enquanto tentam escapar de Raccoon City durante um apocalipse zumbi.

Kingdom Hearts III

Aaah se tem um jogo que tem um grande espaço no meu coração é o Kingdom Hearts – juro que o lance do coração não foi um trocadilho – e a ansiedade estava grande demais para conferir o novo título. A demo trazia dois mundos: Olympus e Toy Box, onde certamente eu mergulhei na caixa de brinquedos de Toy Story, porque é meu amor declarado! Acompanhando Sora, Donald e Pateta, embarcamos junto de Buzz Lightyear e Cia, combatendo os heartless e nobodies. O jogo tem um show de luzes e acrobacias de combos e magias combinadas que dão gosto de ver e os gráficos estão bem legais. O único ponto chato é o modo automático de mira da demonstração, que ainda está com alguns bugs e atrapalham no meio da batalha. Jogamos em um Xbox One S, mas alguns amigos que jogaram no PS4 PRO também relataram os mesmos problemas.

Razer - Chroma Experience

Conferimos também a sala Chroma Experience que a Razer levou para a BGS 2018, em uma partida de Overwatch. A promessa da sala é de proporcionar uma imersão maior no game, onde todas as luzes acompanham a cena do jogo, colocando o jogador ainda mais por dentro da experiência da partida. Além disso, tudo funcionando muito melhor com a excelência de qualidade que só os produtos Razer podem oferecer! Soldado: 76 – numa versão astronáutica – aprovou demais a sala!

Puzzle Quest

Passamos também na área indie da BGS 2018 e conferimos o Puzzle Quest de Magic! Sim, o card game que também ganhou sua versão digital lançada no evento, também já está disponível no viciante formato do Puzzle Quest. O jogo é totalmente licenciado e utiliza a mesma lógica do Magic, no entanto as ativações e os turnos são realizados através da combinação de gemas, de uma maneira muito bem elaborada. Jogamos uma partida e posso dizer que é extremamente viciante! O jogo está disponível tanto para Android quanto para iOS.

Cozmo

Ainda na área indie, encontramos Cozmos que nos trás um jogo sem violência, com aquele famoso "passar de fase" e cheio de puzzles para serem resolvidos. Com funções bem simples, que até quem não é viciado em vídeo game consegue pegar de primeira, o game tem um visual todo sci-fi, do jeito que a gente gosta!

Fechamos por aqui a sequência dos jogos testados no maior evento de games da América Latina, e já estamos com saudades daquele ambiente cheio de luzes, música, tecnologia, sci-fi e muitos desafios em forma de game. Já temos também algumas novidades para o ano que vem! A BGS confirmou que a galera que curte os jogos mobile, ganharão uma área exclusiva no evento de 2019. Além disso, a promessa é de trazer ainda mais do que os 320 expositores dessa edição e também mais patrocinadores, que já chegou em número dobrado em 2018!

A BGS tentou trazer mais nomes femininos em produção e em players nessa edição, porém algumas das convidadas não puderam comparecer. No entanto, o CEO Marcelo Tavares prometeu tentar novamente trazer grandes ícones femininos que são muito importantes nesse nosso mundo gamer! Vamos torcer para as convidadas conseguirem comparecer. Sentimos falta da EA Games e também...

Ano que vem pousaremos nossa nave por lá, novamente, para trazer as novidades para vocês. Câmbio, desligo.


LEIA TAMBÉM