Swift

Resenha | Chronos - Limites do Tempo


Olá, tripulação! Eu já proclamei o meu amor por Chronos, aqui no blog, e hoje estou voltando para dizer que o relacionamento está muito sério! Vim contar para vocês um pouco sobre o tiro que é esse segundo volume, entregue numa edição impecável pela nave da Caveirinha. Apertem os cintos e me acompanhem, porque a viagem é pelo tempo!
Ah, e certamente falarei sobre acontecimentos do primeiro livro, então se você ainda não o leu e não quer correr o risco de spoilers, apenas pule para o último parágrafo.

Só para relembrar, lá em Viajantes do Tempo, nós conhecemos Kate e sua família, conhecemos sobre as chaves Chronos, sobre o vilão que fez os viajantes ficarem presos no tempo e que está planejando uma aniquilação, mais uma vez brincando com o tempo. Sim, são muitos tempos mesmo, hahaha.

Agora em Limites do Tempo, nossa protagonista precisa se empenhar bastante para impedir que seu avô e sua tia consigam consumar os planos malévolos, e ela vai precisar de muita ajuda, inclusive de pessoas que saíram de sua linha de vida, após uma alteração do passado.
Com essa nova linha de tempo e com muito cuidado para não alterar mais nada, as coisas se tornam ainda mais difíceis de resolver sem gerar um caos no futuro.

Mais uma vez eu peguei o livro com duas coisas em mente, a esperança de que, se Rysa fez um ótimo trabalho no primeiro livro, provavelmente também nos entregaria um ótimo segundo volume, mas confesso que também lia mantendo as preces para que realmente tudo corresse bem — porque sabemos o quanto é difícil, a tarefa de trabalhar com o tempo e deixar tudo coerente e amarrado.
E felizmente tudo saiu muito bem e a autora nos levou por mais uma grande aventura pelo tempo, em viagens também pela história do mundo, mais especificamente a história americana, e que eu arrisco a dizer que ficou ainda melhor do que o primeiro volume.

Algumas coisas do livro anterior se tornam muito mais claras diante do desenrolar da história de Limites do Tempo, além da inserção de novos personagens na trama e o peso de muito mais trabalho a ser feito, que resulta em um ritmo muito melhor para a leitura. Outro ponto positivo, é que Rysa também aproveita o contexto para fazer críticas sociais, religiosas e levantar reflexões que se encaixam muito bem no nosso próprio tempo.

"[...] uma coisa é saber que existem pessoas por aí que acreditam tão fortemente em alguma coisa a ponto de morrer por ela. Outra coisa totalmente diferente é saber que você está lidando com pessoas que vão cortar a própria garganta de orelha a orelha e continuar ostentando o sorriso enquanto suas vidas se esvaem, confiantes de que o sacrifício valeu a pena." (pág. 100)

Confesso que eu segurava Limites do Tempo com muito cuidado, como se uma simples movimentação brusca no livro, pudesse degringolar o tempo e bagunçar tudo, hahaha.
Com muita aventura, muita ação e muito ar preso e várias cenas, o livro entrega a continuação da história com muita mestria e deixa algumas peças do quebra-cabeça para serem reveladas nos próximos volumes.

Para quem gostou da ideia e de Viajantes do Tempo, pode mergulhar fundo na continuação, sem medo de se decepcionar. Com certeza o leitor vai querer viajar no tempo para alcançar logo o lançamento do terceiro livro, porque simplesmente precisamos!
Agora, para quem ainda não leu o primeiro livro, mas gosta de uma excelente história sci-fi, recheada de aventura, viagens temporais com direito a algumas aulas de cultura, não pode ficar por fora dessa série maravilhosa!

De algum tempo, no presente, ou no futuro — ou ainda quem sabe até mesmo do passado — câmbio, desligo.

Título: Limites do Tempo (Chronos #2)
AutorRysa Walker
EditoraDarkSide Books

LEIA TAMBÉM