Swift

Resenha | Batman - O Cavaleiro de Arkham: O Lance do Charada


Hey, tripulação! Conforme eu prometi lá nos nossos stories do Instagram — aproveita e segue lá: @EuAstronauta —, estou trazendo a resenha de “Batman – O Cavaleiro de Arkham: O Lance do Charada”, que é a novelização do aclamado game “Batman – Arkham Knight”.

Eu sempre tive muitos problemas em conseguir gostar de livros desse estilo, que trazem a mesma história do jogo para as páginas do livro. Normalmente o resultado é algo muito parecido com roteiros de peças, onde as cenas ficam muito travadas e a experiência se torna péssima, principalmente para quem não é fã dos joysticks e não conhece o game.
A série de livros de Assassin’s Creed, por exemplo, Bownden que me perdoe, mas acho as adaptações para os livros muito ruins.

No entanto, a história mudou com Batman – O Cavaleiro de Arkham: O Lance do Charada. Esse livro me conquistou à primeira vista e eu sabia que ele prometia algo de bom. Quase desisti da compra, quando vi que as páginas da edição são brancas, mas a representante da Gryphus Geek conseguiu me convencer de comprar — ainda bem!

Aqui, a história não vai narrar apenas os movimentos das cenas nem dar detalhes desnecessários, tampouco omitir os que são importantes. Alex Irvine consegue descrever a história do game, deixando que o leitor imagine a cena, o que faz a experiência perfeita para todos. Inclusive, para quem já conhece o jogo, a ideia de imaginar outros pontos de vista das cenas, é incrível — aconteceu comigo, pelo menos. O toque sombrio que sempre envolve as aventuras do Batman, também está totalmente presente, e o leitor nem percebe como ele está inserido na narrativa, diante da maestria de Irvine.

Outro ponto positivo, é que eu, ao contrário da maioria, não sou fã do palhaço arqui-inimigo do Batman. O Charada sempre me conquistou mais com essa aura de inteligência enigmática, beirando a psicose, então, ele como vilão principal da história, consegue entregar muito mais conteúdo inédito do que  o mais do mesmo explorado pelo Curinga.
Ainda sobre personagens, para quem não conhece a história, aqui também temos Robin, Oráculo, Alfred, Gordon e muitos vilões conhecidos também, cada um com suas quests — pega essa referência.

Game excelente, história excelente, livro excelente. Finalmente consegui encontrar uma adaptação digna, dos videogames para as páginas! Que pode ser lida por quem curte os joysticks ou não, e principalmente para quem é fã do Morcegão de Gotham.

Título: O Lance do Charada
AutorAlex Irvine
EditoraGrypus Geek

LEIA TAMBÉM