Swift

Crítica | Creed II


Creed II estreia dia 24 de janeiro, marcando a continuação da jornada de Adonis Creed nos cinemas. Protagonizado por Michael B. Jordan, vemos nesta sequência o lutador enfrentar dramas familiares diretamente ligados à sua história no ringue.

Enfrentando um inimigo crucial para sua vida e carreira, nos deparamos com a volta de Ivan Drago (Dolph Lundgren) à narrativa. Contudo, o boxeador que matou Apollo Creed (Carl Weathers) não volta aos ringues, e sim seu filho, Viktor Drago (Florian Munteanu). Buscando retomar toda a glória que a luta com Rocky (Sylvester Stallone) o fez perder, ele vê em seu filho uma oportunidade para se livrar da desgraça que sua vida se tornou.

Trazendo um olhar muito mais introspectivo o diretor Steven Caple Jr. põe em questão não apenas o legado carregado pelos filhos de cultuados personagens, mas transforma o ringue, não apenas em um embate físico, mas mental para ambas as partes. 

créditos: Warner Bros. Pictures
Tanto Rocky como Creed sempre demonstraram narrativas que vão além de um filme sobre esporte. O boxe é a engrenagem que movimenta o arco dos personagens, como também, a válvula para sua evolução. Sim, as cenas de luta farão o espectador vibrar e se emocionar. Entretanto, é importante frisar que apesar de estarmos diante de cenas extremamente cativantes, é no ringue que esses personagens buscam muito mais que a vitória. Contando com pitadas de drama, motivação, garra e objetivos, Creed II nos presenteia com um excelente história.

A cada round, o roteiro escrito por Sylvester Stallone e Juel Taylor continua a dissecar os traumas dos personagens nesta caminhada por superação. Enquanto a direção de Steven Caple Jr. é hipnotizadora, alternando muito bem entre os momentos viscerais do ringue e o desenvolvimento da trama, sem que nada fique fora de foco. 

A trilha sonora também foi muito bem escolhida e sim, aos fãs nostálgicos, a famosa música Eye Of The Tiger tem sua participação especial em um momento forte do filme. Dá até aquele arrepio de lembrar.

Seja por meio do legado de Rocky ou pela jornada de Adonis, Creed II com toda a certeza fará os velhos e novos fãs desta história se emocionarem



LEIA TAMBÉM