Swift

Arrebatado por Atlas: Year One


Todos nós precisamos de música. Acredito que todos temos pelo menos uma música para cada momento, para cada sentimento, para cada emoção, compondo assim a nossa própria trilha sonora de vida. Eu já falei sobre algumas das minhas músicas e bandas favoritas por aqui, mas hoje vou falar sobre um álbum que me arrebatou desse mundo.

Lembro-me como se fosse hoje, do dia em que eu estava deitado no topo do Morro de Abraão, em Menino Jesus - ES, olhando para cima, e me sentindo abraçado pelo universo. Eu nunca havia visto tantas estrelas e nunca as tinha sentido tão próximas de mim quanto naquele lugar. A sensação era de que eu poderia tocá-las, se esticasse os braços. Era como ter o universo inteiro só para mim. Ficou registrado na minha alma e tenho certeza que jamais esquecerei essa experiência.

Para aquele momento, eu precisava de uma música, então puxei o meu iPod do bolso, coloquei meu headphone e resolvi dar play no álbum "Atlas: Year One", do Sleeping At Last, que eu havia baixado, mas ainda não sabia nem quais eram as faixas. Lembro que quando vi os títulos das faixas, meu coração deu uma leve acelerada, porque a maioria era entitulada com nada menos do que nomes de planetas. Seria coincidência ou um toque do firmamento que estava explodindo acima de mim? Bom, quando eu apertei o play, eu tive certeza que não era coincidência.

As músicas do álbum possuem letras muito tocantes, e cada uma delas traz uma reflexão sobre uma dimensão da vida. Não apenas as letras, mas as melodias, o andamento de cada uma... tudo muito singular. Acompanhadas do privilégio que eu estava tendo, de ver toda aquela galáxia, essas músicas me arrebataram desse mundo algumas vezes, desaceleraram o tempo e eu pude me sentir em meio ao outter-space. Eu realmente desejo que todas as pessoas possam ter uma experiência dessas um dia.


O resultado disso? Eu levarei essas faixas para o restante da minha vida, até porque elas se encaixam em muitos instantes do meu próprio universo e, na verdade, acredito que elas possam se encaixar no universo de vocês também, por isso vim aqui compartilhar sobre ele! E realmente espero que "Atlas: Year One" possa arrebatar muito mais gente além de mim, mas ouçam quando realmente puderem escutar, prestando atenção na letra e nas melodias. Fechem os olhos, imaginem-se dentro do universo e apertem o play. Quando voltarem a este mundo, venham aqui e me contem um pouquinho das experiências que tiveram com ele.

Segue a playlist no YouTube:

LEIA TAMBÉM