Swift

Crítica | Vingança a Sangue-Frio


É impressionante como os filhos de Liam Neeson no cinema sempre se dão mal. Ora sequestrados, ora assassinados, estes são sempre a fagulha para o ator realizar justiça com as próprias mãos e convenhamos entretêm. 

Em Vingança A Sangue-Frio, o ator novamente está pronto para vingar a morte de seu filho, porém o filme surpreende ao usar um tom sarcástico ao contar sua história. Dirigido por  Hans Petter Moland, a produção é um remake de O Cidadão do Ano, que coincidentemente (mas provavelmente não), é também dirigido por este. 

Na trama, conhecemos Nels Coxman (Liam Neeson) pai e marido exemplar, que trabalha como removedor de neve em uma pequena cidade do EUA. Diante de sua conduta modelo, ele acaba recebendo o título de Cidadão do Ano dos moradores da cidade. Contudo, como disse anteriormente, a morte de seu filho traz inesperadas consequências a uma vida aparentemente perfeita. Seu casamento com Grace (Laura Dern) acaba, e Nels que era um exemplo para sua comunidade assume uma vingança, cometendo atos que nunca seriam inimagináveis para seu EU anterior.


Paris Filmes
A verdade é que, se formos analisar sua história de forma abrangente, Vingança a Sangue-Frio pode até ser genérica: lá está mais uma vez Liam Neeson indo atrás de justiça e tirando qualquer um do seu caminho, porém o que a produção faz bem e pode até provocar estranheza em quem assiste, é o uso do humor. Moland foge um pouco do padrão ao inserir esse tom debochado em sua narrativa e frequentemente temos a sensação de que a produção faz piada com sua própria trama e aos filmes de gênero. 

Apesar de seu tom sério e de um protagonista totalmente focado em seu objetivo, as quebras de expectativas que vão desde um chefão do crime preocupado com a alimentação do filho, até os codinomes dos capangas e interações entre as gangues rivais, são dotadas de um ar cômico - algo que ao ler pode até parecer estranho mas funciona, dando um certo frescor a algo tão genérico. Não espere também uma trama alucinante e desenvolvimento de seu numeroso elenco, o filme possui um ritmo lento e pontuais cenas ação. 

Vingança a Sangue-Frio será uma experiência inicialmente estranha, mas acredite Liam Neeson continua implacável. Ainda há uma carnificina, o que muda é esse toque diferente que pode te conquistar no final da jornada.

LEIA TAMBÉM