Swift

O Livro e a Série | A Amiga Genial


Estamos vivendo uma época muito boa de adaptações de livros para a TV, tivemos grandes séries que conquistaram o público e honraram sua origem literária, e hoje resolvi falar um pouco sobre uma dessas adaptações que na minha opinião é uma das mais bem feitas e merece toda a exaltação possível. Então bora conversar sobre A Amiga Genial?! 

A Amiga Genial, é o primeiro romance da tetralogia Napolitana, escrita brilhantemente pela autora italiana Elena Ferrante, que narra a vida de duas amigas, Lenu e Lila, que nasceram e cresceram no bairro de Nápoles na Itália e tiveram suas vidas entrelaçadas e marcadas pela violência e sujeira nas tramas mais obscuras de Nápoles. 


A série de livros, acompanha a vida das amigas desde a infância até a velhice, e a escrita de Elena Ferrante é poderosa, ela narra brilhantemente as dores, a pobreza, a violência e todas as injustiças do bairro. No primeiro livro, Lenu e Lila se conhecem ainda crianças, e a amizade delas começa regada pela competição entre as duas, e pela necessidade de sair do bairro. Desde muito novas, as meninas sonham com o dia em que ficarão ricas e poderão escapar dali, e elas vêem nos estudos e na escrita, a ferramenta que poderá fazer com que elas obtenham sucesso. 


Como vocês podem ver é uma história de luta e de injustiças, e toda essa trama foi muito bem adaptada na primeira temporada da série que leva o mesmo nome do livro, A Amiga Genial, transmitida pela HBO. Com oito episódios todos originalmente com diálogos em italiano e dialeto napolitano, a série conseguiu manter a voz poderosa de Elena Ferrante, e já conquistou o coração dos fãs dos livros. 

Protagonizada por quatro jovens atrizes que vivem as fases crianças e adolescentes de Lenu (Elisa Del Genio / Margherita Mazzucco) e Lila (Ludovica Nasti / Gaia Girace), na primeira temporada acompanhamos nossa protagonistas da infância até a adolescência, devo destacar a atuação brilhante das atrizes, principalmente na fase crianças, é indiscutível o talento das meninas e a força que elas transmitem para nós, telespectadores. 


Além das atuação, a série também se destaca pela sua fotografia e pela sua ambientação, a narração descritiva do bairro feita por Elena Ferrante, ganha vida de forma maravilhosa na tela, fica nítido o cuidado que tiveram e isso demonstra a qualidade da produção. 

O bairro, com suas rachaduras abriga diversas famílias com as mais diversas personalidades, e todos os personagens tanto no livro, quanto na série, são muito bem construídos e possuem suas particularidades muito bem retratadas. É fácil se sentir um integrante do bairro e se imaginar convivendo com as protagonistas tamanha é a imersão que a narrativa nos provoca. 


Além de tudo isso, também destaco a importância da história, por sua retratação de um lugar violento feita pela visão de uma mulher. Toda a narração é feita pela personagem Lenu, e através de seus olhos enxergamos o quanto ser mulher nesse mundo, é algo difícil, principalmente na época em que a história se passa, toda a trama se inicia em 1950, e ser mulher nessa época era aguentar as constantes humilhações e ser diminuída dia após dia.

Por toda a sua importância, sua força e sua verdade, a série se torna arrebatadora e nos permite abrir diálogos importantes sobre a sociedade. Vale a pena se juntar ao podre, tapar os olhos para a sujeira, para poder fugir da pobreza? A ganância do homem terá fim algum dia? Essas são só algumas das questões que nos passam pela cabeça ao ler o livro e ao ver a série. 

É impossível não ser tocado e não sentir revolta depois de entrar nesse universo descrito por Elena Ferrante. Sem dúvidas é uma obra que transforma e fica na nossa mente. Nem preciso dizer que sou fã de carteirinha e que amei muito a adaptação, né? Acho que já ficou bom claro. A Amiga Genial é uma obra poderosa, e que trouxe para a literatura e para a TV, uma voz feminina forte e avassaladora. Recomendo fortemente. 

LEIA TAMBÉM