Últimos Posts
cinema category image

A Barraca do Beijo 2 tem seus acertos, mas ainda assim é cansativo | Crítica

25 julho 2020 4 Comentários

a barraca do beijo 2 critica

A aguardada continuação do filme A Barraca do Beijo finalmente chegou na Netflix, na sexta feira, 24. O foco da trama é o desenvolvimento do relacionamento de Elle (Joey King) e Noah (Jacob Elordi), já que ele foi para faculdade e iniciaram um namoro à distância. Mas como toda sequência de filme-clichê-adolescente, esse segundo não pode permanecer “perfeito” como foi o primeiro, então problemas precisam surgir para o casal superar ou até mesmo para que vejam que não são compatíveis.

Logo no início somos apresentados às lembranças do verão de Elle e rapidamente temos a quebra do sentimento romântico com a triste realidade: Noah está indo para Harvard e os encontros do casal serão inteiramente virtuais. A protagonista que se demonstra contrária em ter um relacionamento à distância, acaba cedendo por insistência de Noah, e a partir deste momento o filme começa a desandar. Sim, já em seus primeiros quinze minutos.

O roteiro começa a inserir tantas tramas secundários, muitas delas simplistas ou com um desenvolvimento raso, fazendo com que o espectador fique um pouco perdido em saber qual é o foco do filme, diante de tantos excessos. Embora o título do filme seja A Barraca do Beijo, e no primeiro filme até faça sentido, nessa sequência só acrescentaram a barraca do beijo como se fosse um mero detalhe, para dizer que o título do filme ainda faz sentindo. Olhem só quantas coisas acontecem ao mesmo com a Elle durante o filme: ela precisa se inscrever para faculdade, mas há um conflito interno para qual ir, sua amizade com o Lee (Joey Courtney) está atrapalhando o relacionamento dele, os ciúmes de Noah, a organização da barraca do beijo, o concurso de dança — cujo o prêmio iria ajudar a ingressar na faculdade — e o aparecimento de um novo personagem para abalar a estrutura da nossa protagonista. 

a barraca do beijo 2 critica

Talvez a introdução de Marcos (Taylor Zakhar Perez), inserido na história para dar aquela balançada no relacionamento dos protagonistas, seja a mais positiva. O ator tem carisma e o personagem é interessante, tanto que fiquei na dúvida com qual dos rapazes Elle iria ficar. Taylor Zakhar Perez, que é a nova revelação da Netflix, fez algumas outras participações em outros programas, como ICarly e Scandal, mas de verdade, acredito que foi ele que teve mais destaque que todos os personagens juntos. Já consigo ver muitos filmes da plataforma de streaming com o ator. Outro ponto que devo ressaltar, é o profissionalismo que a Joey e o Jacob tiveram no filme. Em A Barraca do Beijo 1, os atores começaram a namorar, entretanto, antes mesmo de começar as filmagens da sequência, eles romperam. No filme, consegui ver uma certa química entre eles, mesmo com o passado dos atores.

Com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, era difícil dar atenção para cada situação, por exemplo, eu senti muita falta das regras da amizade do Lee e da Elle, que no primeiro filme tinha um ótimo destaque, dava mais firmeza para a amizade deles, mas não foi muito bem aproveitado nessa continuação. Aliás, o Lee foi um dos personagens mais tóxicos do filme, por descaradamente reprimir os sentimentos da namorada, Rachel (Meganne Young), mesmo sabendo a real situação dela. Ele a torturou psicologicamente o filme inteiro, desde deixando-a plantada num encontro, a não avisar sobre a troca de fantasias combinadas. Em um momento, ele diz claramente que se a Elle não gostasse da namorada dele, o mesmo iria terminar imediatamente, mas se fosse o contrário, ele não cortaria os laços com a amiga. 

Leia também

O filme não é ruim, para um clichê romântico adolescente ele cumpre seu papel, mas podia ser melhor.  O que mais me chamou atenção foi o final, alerta de um possível spoiler, o rapaz com que ela não ficou diz algo “não irei desistir dela”, dando a entender que haverá uma continuação e uma troca de casal, talvez? Ficaremos no aguardo, porque os filmes são baseados nos livros da Beth Reekles e no momento ainda não há o terceiro volume. Se a continuação for exatamente como o segundo filme, será bem cansativo, afinal, A Barraca do Beijo 2 tem mais de duas horas de duração.            

Gostou? Deixe um comentário com a sua opinião e siga a gente lá no Instagram

4 Comentários