Últimos Posts
games category image

A História da Nova Lara Croft

12 setembro 2020 2 Comentários

laracroft

O universo de Lara Croft é mais do que sagrado para todos os gamers de plantão, todos nós conhecemos algum jogo dessa personagem, com seu famoso gráfico “quadradão” ou pelos filmes protagonizados por Angelina Jolie. Uma saga de jogos tão consagrada ganhou uma nova versão mais moderna, muitos estavam com o pé para trás porque uma das principais características da Lara, que é o uso de suas duas pistolas, não estaria mais presente. O jogo, Tomb Raider 2013, fez um enorme sucesso, tanto com o público jovem que estava sendo apresentado a este incrível mundo quanto o público mais antigo, que já conhecia de cor e salteado a biografia da Croft. Atenção, o texto abaixo contém spoilers das histórias dos jogos atuais!

Na data atual temos três jogos contando a história da nova Lara Croft, o primeiro é o Tomb Raider 2013. Nesse jogo, não há muitos detalhes sobre a vida da personagem, sabemos que ela decidiu fazer uma expedição com base nas pesquisas de seu pai, o Lord Croft, indicando que na ilha havia algo sobrenatural envolvendo a rainha Himiko, onde a Sam — patrocinadora da tal expedição —, decide investigar mais para saber sobre sua ancestral. Estava tudo conforme os planos para chegar na ilha, Yamatai, quando o navio afunda. Já iniciamos o jogo de forma frenética, desesperada e também, assustada, pois quando a Lara nada até a ilha para se salvar, ela é sequestrada e amarrada e pendurada como se fosse um defunto. Quando escapamos do local, estamos sozinhos, com fome, sem nenhuma arma e perdidos. 

No desenvolvimento do jogo, percebemos que a Lara é inocente e otimista em relação à situação, ela sempre pensa que conseguirá salvar todos os seus amigos e juntos poderão ir para casa, mas a nossa protagonista descobre da pior forma a traição por parte da sua tripulação, ela também enfrenta diversas perdas, praticamente a tripulação toda e mais algumas pessoas que vieram resgatá-la. Há nativos em Yamatai, eles não são nada amigáveis e seu líder, o Mathias, quer a todo custo a Sam, por ser uma descendente direta da Himiko. Ela pode dar o seu corpo para a rainha tomar posse, e assim livrar a ilha da maldição. 

Todo sofrimento é pouco para Lara em Tomb Raider 2013, ela é espancada, leva tiro, é furada por uma flecha e quando pensamos que não há mais nada para nos atingir, ficamos sem nenhum equipamento à beira da sorte. Lara adquiriu habilidades de furtividade, tiro, escalada, caça, mas foi tudo à força mesmo. Já não bastava os servos do Mathias, tem também os nativos reais da ilha, guardiões da Himiko, altamente treinados. Também precisamos conhecer a história da rainha, para poder libertar Yamatai da maldição da soberana. Nessa altura do campeonato, todos os mitos e histórias passam a ser verdade, a tripulação do Endurance está lidando com uma entidade sobrenatural. No final disso tudo, depois de salvar a Sam e escapar só com o Jonah e a Reyes, um sentimento novo é despertado na Lara. Determinação preenche o peito dela para continuar a aventura de arqueologia.

Lara Croft

Na sequência do jogo, temos o Rise of Tomb Raider. Nele, temos a Lara e o Jonah, que calhou em ser seu melhor amigo para essas aventuras. O jogo é bem rico em detalhes sobre a vida da Lara, de onde vem sua animação para estudar história e mais sobre sua família. Lara perdeu sua mãe cedo, num acidente, e como consequência disso seu pai ficou extremamente perturbado. Lord Croft já era conhecido por sua completa obsessão em artefatos e mitos, mas quando perdeu a esposa a sua nova obsessão foi o mito da imortalidade. Isso o levou à ruína, desgastou toda a sua sanidade, estava ficando louco por não obter as respostas desejadas, a pressão foi tanta, das pessoas perguntando sobre a Lara e arqueólogos famosos o questionando, que Lord Croft atirou na sua cabeça, cometendo suicídio. A pequena Croft já estava bastante transtornada com a perda da mãe, mas ao ser a primeira a achar o corpo do pai, ficou destruída. 

Idas a um psicólogo, a solidão crescente em seu peito, a história foi se desenvolvendo até o jogo atual. Lara ainda não superou esse trágico momento. A única pessoa que ela podia contar era a Ana, a namorada de seu pai antes dele falecer. Ana nunca incentivou Croft a ir atrás de suas ambições relacionada ao pai, sempre dizia que era perigoso e em vão, principalmente na viagem de Lara para a Sibéria, mais precisamente em Kitej. Nessa aventura, Lara está bem mais preparada, já indo armada e com uma espécie de lanterna, afinal, ela podia esperar por inimigos, sejam humanos ou não. Mas o que ela não esperava, era a Trindade, uma organização extremamente poderosa que tem o mesmo objetivo da Lara: Descobrir artefatos e desvendar mitos, contudo, eles não têm a mesma intenção que ela, eles querem possuir forças para manipular o mundo. Croft não estava lidando com inimigos comuns e sim com soldados altamente treinados com equipamentos de elite. Mas o que ela não contava, era que o líder da expedição na Sibéria, seria o irmão de Ana

A madrasta da Lara só entrou num relacionamento com o pai dela por puro interesse em favor da Trindade. A verdade destruiu Croft, sua maior confidente era uma inimiga. Simplesmente foi um choque para todos. Embora ela estivesse cercada por inimigos, Lara conseguiu fazer amizade com os nativos de lá, os Remanescentes. O líder deles, Jacob, quer proteger a todo custo o artefato sagrado da imortalidade, nem mesmo para Lara ele quer entregar, mas no decorrer do jogo, o vínculo de amizade foi se aprofundando e a única forma de impedir a Trindade era unindo forças. Em um momento, Croft pensou ter perdido o Jonah, e sua consciência logo pesou. Por que ela tinha que matar todo mundo que ama? Por que ela o trouxe nessa expedição? Os demônios de Lara a atacaram. Quando você faz a missão “Baba yaga”, ela tem alucinações com a morte do pai. Lara consegue concluir a jornada, matando Konstantin — O líder da expedição da Sibéria e irmão da Ana —, e Jacob se sacrificando para salvar seu povo. Também termina fazendo as pazes com Ana, mas numa cena pós crédito Ana leva um headshot e Lara percebe que os inimigos ainda estão de olho nela. 

Em Shadow of the Tomb Raider, Lara está muito mais madura do que no primeiro jogo — e muito mais preparada também. Percebemos pelos músculos dela todos definidos, e já no início do jogo termos todas as armas liberadas — Croft não está de brincadeira. E temos uma habilidade essencial — que também faz referência ao nome —, o poder de se camuflar. Embora sua aura mortal esteja mais afiada que nunca, os transtornos da Lara em relação a seu pai a perturba cada vez mais, tanto, que temos a oportunidade de ver um flashback e jogar com ela, quando ainda criança. Presenciamos o momento da morte do Lord Croft, além de ter lembranças da sua mãe brigando com o seu pai. A situação toda a fragiliza, mas ao mesmo tempo, a fortalece para prosseguir com a jornada. Nesse jogo, conhecemos a ganância da Lara, sua obsessão foi tão grande que ela acabou destruindo uma cidade no México, matando diversas pessoas. O vilão do trama, o Dr. Dominguez joga constantemente na cara da nossa protagonista o seu egoísmo ao pegar o artefato. 

Lara Croft

Também descobrimos o lado sanguinário da Lara, num momento do jogo onde o líder do esquadrão da Trindade fala para ela pegar o corpo do Jonah, Croft vira uma assassina impiedosa, matando tudo o que vê pela frente por sua vingança. Mas a pose de cruel logo some ao descobrir que o Jonah está vivo, ao reencontrá-lo. Lara então percebe que precisa unir forças para se livrar de vez da Trindade, para isso ela busca ajuda com os rebeldes de Paititi, civilização guardiã do artefato que pode refazer o mundo. A Trindade se estabeleceu por lá, tornando a população local refém dos interesses da organização, mas uma ajuda inesperada foi dos Yaaxil, liderados pela Ix Chel, os “ inimigos sobrenaturais” do jogo. 

Com a possível morte da organização da Trindade, Lara sente que está livre, tanto da constante ameaça dos inimigos, como do peso da morte de seu pai. Croft também percebe que nem tudo gira em torno dela, a mesma já passou por cima de muitas pessoas para conseguir seus objetivos. Lara Croft no último jogo, com certeza é uma pessoa totalmente diferente da garota inocente do primeiro jogo.   

Agora me conte, gosta de Lara Croft? Deixe um comentário e siga a gente no Instagram

Leia também

2 Comentários

  • Aaa lembro de ter jogado Tomb Raider pela primeira vez no PS2, eu tinha o de 2013 mas era em um vídeo game que não tenho mais, mas depois de ler senti vontade de zerar

    • É um jogo que eu simplesmente não me canso de jogar, acredito que já zerei mais de 20 vezes, eu sei de cor e salteado, além dos artefatos e relíquias. É sensacional.