Últimos Posts
diario-de-bordo category image

Qual é o fim ideal para um seriado?

7 maio 2020 4 Comentários

qual é o fim ideal para um seriado?

“Antes de começar o texto, uma breve noção sobre o conteúdo do “Diário de Bordo”. É uma tag que trás questionamentos, levanta debates e discute assuntos dentro do mundo do entretenimento e da cultura pop, aproximando os autores do Eu, Astronauta de vocês tripulantes. Se tiver algum assunto que você acha que deve ser discutido, faça um comentário que iremos ler, quem sabe ele não vira um artigo no blog.”

A vida é um ciclo, tudo tem seu tempo, porém tudo que tem um início, tem um fim. Antes que você ache que este é um texto sobre as filosofias do ciclo da vida humana, não é. O pensamento citado não se aplica apenas à vida humana, mas também a qualquer tipo de atividade que você dedica um tempo, tudo tem um ciclo e isso se aplica também aos conteúdos de entretenimento, neste caso em especial, as séries de TV e stream.

Não é fácil a vida de um seriador, já não bastasse o tempo que nós levamos para decidir o que assistir, numa luta mental travada com nosso eu escapista versus nosso eu consciente que nos ajuda a separar as bombas, dos bons seriados e assim filtrar nosso gosto por séries de entretenimento. Como se não bastasse tudo isto, ainda temos que lidar com uma das piores sensações do mundo para um amante deste formato: o sentimento de despedir de um seriado do coração que está chegando ao fim.

Qual é o fim ideal para um seriado? Me peguei pensando, faz umas três semanas, nesta pergunta que ficou martelando minha cabeça, você pode até questionar, ah ele está fazendo isso porque está há muito tempo em casa (efeitos do isolamento, talvez?), pode até ser, mas não deixa de ser um questionamento interessante. Eu pessoalmente achei que seria fácil responder a esta questão, mas a pergunta pode ser mais complexa do que se imagina, porque com o fim anunciado de um seriado, várias perguntas vem à mente: Será que conseguiram fechar as pontas soltas? Será que meu personagem ou minha personagem preferida irá sobreviver, ou ela/ele será feliz com aquele personagem? Será que os roteiristas conseguiram trazer coerência para encerrar a história depois de tantas temporadas?

São muitas perguntas a serem respondidas e nem sempre o fim de uma série trás todas essas respostas, e isto pode causar certa frustração. Digo isso por experiência própria, já vi seriados demais na vida, muitos com finais emocionantes, mas outros com finais ruins que não valeram o tempo investido. Então para que possamos responder tal questionamento, comecemos a análise do início. Quando escolhemos uma narrativa no formato, olhamos três pontos principais: o primeiro é a história, não adianta começar assistir nada sem que a trama mostre algo que tenha potencial, porque é o que gera expectativa para ver os episódios seguintes durante as diversas temporadas; o segundo são os personagens, mesmo que às vezes a história falhe em te capturar de primeira, a trama ainda tem aquele personagem que você se identificou, que você se apaixonou logo de cara, não tem jeito, você vai continuar a assistir porque precisa saber como a história dela ou dele termina; e o por último e pra mim a mais importante, a vontade, pode ser o melhor seriado do mundo, todo mundo pode estar comentando, tem crítico fazendo dez artigos do porquê você deve assistir, mas amigo, se a vontade não vier, pode ser a melhor coisa do mundo, não vai rolar se você não estiver disposto a acompanhar, e uma dica, se a história e os personagens forem bons, a vontade vem, e vem forte, e sua listinha de seriados só vai fazer crescer.

qual é o fim ideal para um seriado?

Com esses três quesitos básicos, muitas pessoas assistem seriados aos montes, acompanhando com afinco, com amor, às vezes defendendo a qualquer custo, mesmo que esteja todo mundo falando mal, você cria um vínculo que nem sabe de onde surgiu. E isso continua por muito tempo, se a história for boa, se a história render, você vai assistir quinze temporadas sorrindo, mas mesmo que a trama de uma série dure tanto, uma hora ela vai ter que ter um desfecho, e é ai que surge o dilema que permeia este texto, aquele frio na barriga, aquela sensação de fim inevitável de despedir daquela história que você investiu tanto tempo, mas que agora vai ser finalizada pra sempre.

Então volto a pergunta inicial, qual é o fim ideal para um seriado? Eu digo que não existe, principalmente porque o fim ideal seria aquele onde tudo que você pediu para ver no fim da série que ama, acontecesse do jeito que você idealizou, mas infelizmente as coisas não funcionam dessa forma. A trama é de ficção, mas ainda é escrita por pessoas de verdade com ideias diferentes das suas. Essa pergunta também pode ter mil respostas distintas, mas para mim se resume em duas palavras: respeito e satisfação. Se não existe o final perfeito, ao menos existe aquele perto do ideal e, normalmente, as duas palavras que citei estão atreladas na maioria dos finais considerados excelentes por muitos seriadores.

Quando eu falo sobre respeito, eu falo do cuidado dos roteiristas, diretores e atores para com a narrativa que está sendo contada e o respeito para com os fãs envolvidos. Recentemente assisti ao final da série de fantasia The Magicians e o final do thriller político de ação, Homeland, a primeira com cinco temporadas e a segunda com oito, ambas com poucas oscilações durante seus ciclos, com personagens cativantes, com textos bem escritos e reviravoltas que me mantiveram empolgado por muito tempo. A coerência desses dois seriados se manteve até o final, ambas com últimos capítulos que não só respeitavam tudo aquilo que foi construído antes, dentro do universo que criaram, mas que também traziam exatamente a satisfação de ver aquela narrativa, aqueles personagens ganhando um desfecho digno.

qual é o fim ideal para um seriado?

Satisfação, talvez a palavra mais importante deste texto, talvez o sentimento que mais traz felicidade para o seriador e talvez a que mais traga a sensação de um final próximo daquilo que almejamos como ideal. Por tudo aquilo que foi citado antes, é possível dizer que é difícil controlar as expectativas quando se trata de séries de TV, ainda mais aquela que nos apegamos e dedicamos tanto tempo acompanhando, o fato é que sempre esperamos ser agraciados com um começo, meio e fim perfeitos, mas nem sempre isso é possível, porque está fora do nosso controle, porém é você como seriador que pode aprender a controlar suas expectativas e assim se decepcionar menos e aproveitar mais.

Pessoalmente, sempre que assisto um seriado, espero sempre que ele tenha um final que respeite aquilo que criou e que me traga sensação de satisfação, porque essas duas coisas servem para que eu possa fechar esse ciclo e seguir em frente. Esse é o meu fim ideal, é o fim que busco quando vejo séries de TV e é o fim que irei buscar sempre que assistir alguma narrativa neste formato. Então qual é o fim ideal de seriado? Talvez seja o fim que traga mais satisfação, ele não precisa ser perfeito, ele não precisa ser espetacular, ele precisa ser bom, ele precisa ser coerente, ele precisa ser respeitoso e se isso não acontecer, parte para o próximo, a vida é curta para ficar se lamentando em cima de uma coisa só.

empire

Espero que tenham gostado do texto que está dividido em duas partes, com a segunda explorando finais recentes de seriados populares. Enquanto isto, responda para mim, qual é o fim ideal de um seriado para você?

Leia também:

Ah, aproveita que tá aqui e segue a a gente no instagram: @euastronauta.

Leia esses posts também

4 Comentários

  • Obviamente o final contemporâneo mais perfeito que existe é de Person of Interest e quem discorta está errado.

    (Brincadeiras a parte, aguardo a parte 2, João)