Últimos Posts
literatura category image

Livros sci-fi até o final do ano

13 julho 2020 0 Comentários

Livros Sci-Fi

Certo, todo mundo já sabe que eu leio pelo menos um livro por mês, e que também não é nenhuma novidade que ficção-científica é dominante nas minhas estantes! Mas dessa vez eu vim trazer dicas pra você — que não lê muito sci-fi — se aventurar por essas páginas, com indicações de livros sci-fi até o final do ano, com alguns títulos que moram no meu coração. Ah, e não vou fazer uma resenha deles, até porque o post ficaria imenso, então vou apenas falar um pouquinho sobre a ideia de cada um.

Julho – O Guia do Mochileiro das Galáxias

Acredito que todos já tenham ouvido falar no Guia. É basicamente um clássico de sci-fi e leitura obrigatória da galera que vive no nosso mundo geek e que nos deu, inclusive, um dia para comemorar — o Dia da Toalha/Orgulho Nerd.

Pelo decorrer dos cinco livros, que são bem curtos, Douglas Adams leva o leitor por uma jornada pelo universo a fora, na companhia de Arthur Dent — que escapa da destruição da Terra — e cia, em aventuras galácticas e cheias de humor inteligente. Daqueles livros que é impossível não amar. São cinco livros, mas você pode ler o primeiro nesse mês!

Agosto – Os Legados de Lorien

Ah, eu precisava declarar meu amor por essa série aqui! Os Legados de Lorien, infelizmente, não é uma série muito conhecida e eu jogo a culpa totalmente em cima da editora Intrínseca, por não ter trabalhado bem na divulgação dela. Porque nós fizemos mais do que a nossa parte!

A história começa com “Eu Sou o Número Quatro” e provavelmente é mais conhecida pelo filme — que muda bastante algumas coisas — do que pelo livro. Numa jornada onde nove alienígenas do planeta Lorien se refugiam na Terra, após sofrerem um ataque de outra raça, os mogadorianos, que destrói completamente Lorien. Uma vez aqui na Terra, os Lorienos são perseguidos pelos mogs, uma vez que estes remanescentes ainda apresentam uma ameaça real contra eles.

A história é muito boa e a única que conheço com aliens super poderosos e com o contexto apresentado. Certamente a série tem alguns furos, mas acho bastante relevantes. E meu amor por ela ainda se mantém vivo, mesmo após o seu término. Na verdade, meu amor pelos Legados de Lorien é tão grande que eu me tornei amiguinho do autor. James, obrigado por me aturar <3
Após o término da série principal, foi lançada outra série como sequência e que também é excelente. Infelizmente a editora Intrínseca não se mostrou interessada de trazê-la para nós, então nos resta ler em inglês mesmo — em breve falarei dela por aqui! Mais uma vez é uma série, então você pode ler o primeiro livro, que é suficiente pra te fazer apaixonar.

Setembro – Eu, Robô

Temos Isaac Asimov? Certamente temos esse mestre da ficção científica! Eu, Robô é mais um livro que provavelmente teve sua história mais conhecida através de sua adaptação — e que eu não gostei — para o cinema, protagonizada por Will Smith.

O livro é formado por contos que mostram a evolução dos robôs e seus comportamentos, desde as simples máquinas industriais até aos que poderiam alcançar o domínio da humanidade. Provavelmente a maior obra que trate de falar especialmente sobre essas máquinas que a gente tanto ama, e sobre o universo delas.

É um livro muito interessante, uma vez que o leitor passa a ver os robôs com outro ponto de vista, mesmo quando eles surgem em outras histórias. Sem contar as críticas lindas que só Asimov sabe fazer através da ficção científica.

Outubro – Jogador N1

Aaah esse livro que conquistou meu coração! Certamente ele está entre os mais queridos da minha vida. Jogador N1 é uma declaração de amor de Ernest Cline ao universo geek e aos anos 80, tudo de bom e do melhor, numa mistura sci-fi futurista.

Tudo parte do princípio de uma Terra devastada, onde as pessoas preferem viver num mundo virtual, criado por um bilionário que deixa toda a sua fortuna para quem encontrar as chaves e cumprir os desafios que ele deixou em seu game.

Uma aventura recheada de referências nostálgicas a games, filmes, histórias em quadrinhos e tudo o que rege esse universo geek e pop, com muita ação, enigmas e a vilania humana. Ah, e vai ter a continuação! Embora o livro seja totalmente fechado, o universo da narrativa continuará, então leia logo!

Novembro – Endgame

Aqui está mais uma série onde a editora Intrínseca não fez o trabalho de marketing necessário e que ainda teve a coragem de cancelar o lançamento do terceiro e último livro aqui no Brasil. Mas mesmo assim eu preciso falar desses livros, porque a história merece muito mais amor e atenção do que um simples descaso editorial.

Eu conheci a série porque, como falei, sou bastante fã do James Frey, devido aos Legados de Lorien, e ele é o autor principal de Endgame. Então quando aquele livro dourado chegou aqui nas livrarias, eu não pensei duas vezes antes de comprar.

Mas afinal, do que se trata a história? Bom, imagine um livro de ficção científica, que insere aliens e tecnologias futurísticas no nosso mundo e na nossa história, no nosso tempo atual, mas também no passado. Agora pega esse cenário e encaixa numa trama de Jogos Vorazes, e assim você terá o Endgame. A história se resume em criadores da humanidade, de origem alienígena, todos poderosos e soberanos. Porém a humanidade é bem fácil de se corromper, então de tempos em tempos os “criadores” fazem um jogo, o Endgame, para reciclar a Terra, onde um jogador de cada linhagem da humanidade deverá reunir as chaves para garantir que sua linhagem seja poupada da destruição. As demais serão destruídas. No Endgame vale tudo e só duas coisas importam: sobreviver e reunir as chaves!

Os jogadores são mais do que ninjas, extremamente capacitados e treinados, mas eles ainda são humanos. Então além de toda a ação, nós teremos romances, medos… Tudo isso misturado com sangue e morte. E embora não tenha o terceiro e último volume lançado aqui, vale muito a pena ler em inglês, porque é bom demais!

Dezembro – Legend

Embora seja mais conhecida pela sua distopia, Legend possui um cenário sci-fi muito forte e certamente levanta essa bandeira com força.

Day e June, a república e a população injustiçada, vão mostrar um mundo aparentemente ambientado com a nossa realidade. Enquanto ele é um garoto pobre que tenta sobreviver, June vem de uma família de patentes militares, com o melhor ensino possível. O que eles têm em comum? A raiva um pelo outro, além de serem osso duro de roer!
A luta contra um governo opressor e o controle da humanidade, cheia de equipamentos ultra tecnológicos e quase mágicos, com muitos ideais a serem defendidos e sonhos a serem conquistados.

A princípio todo mundo acreditava que se tratava de uma trilogia, mas então Marie Lu surpreendeu lançando um quarto — Rebel — no ano passado! É uma das histórias que mais amo na vida e que também despertou minha paixão pela autora Marie Lu.

Leia também:

Ah, não esquece de seguir a gente lá no Instagram: @EuAstronauta. Até a próxima!