Últimos Posts
literatura category image

Made In Brazil | Resenha

17 junho 2020 8 Comentários

madeinbrazil

Cruel, avassalador e surreal. Eu definiria o livro nessas três palavras, Made In Brazil, escrito pela Ilana Casoy não é um livro para todos, é indicado para maiores de dezoito anos por seu conteúdo forte. O livro fala dos seriais killers ou assassinos em série, brasileiros, com muita riqueza em detalhes, nos deixando absorto com tanta informação.

O primeiro caso que nos é apresentado é o José Augusto do Amaral, o “Preto Amaral”, considerado o primeiro serial killer brasileiro. Sua primeira vítima foi em fevereiro de 1926, quando o José se aproximou de uma criança de 9 anos, lhe oferecendo muito dinheiro em troca de um serviço rápido. Por sorte, durante o ataque, um carro apareceu e afugentou o assassino. A primeira vítima de fato, foi um homem franzino e doente, que o Preto Amaral usou essas características a seu favor para se aproximar do sujeito. Com um pouco de conversa e comida, conseguiu facilmente a confiança dele, o levando para um local deserto e assim, o matando. Ele fez mais duas vítimas antes de ser preso, em 1927, graças ao reconhecimento de testemunhas. 

Quando a gente lê, ficamos tão envolvidos que nós facilmente nos imaginamos lá, assistindo a situação ocorrer. Era surreal a destreza que eu possuía para imaginar São Paulo em 1926 e até mesmo, compartilhar o mesmo sentimento que as vítimas: O desespero. 

Mas o caso que foi mais agonizante ler, com toda certeza, foi o Benedito Moreira de Carvalho, o “Monstro de Guaianazes”. Acredito que foi o serial killer mais perturbado do livro, por ele sentir desejos incontroláveis e a urgência o tornava extremamente agressivo e inconsequente. Ele violentou crianças e como uma forma ter uma recordação, ele sempre levava algo da vítima consigo. Ilana Casoy conseguiu transmitir o horror das vítimas, em poucas palavras, na passagem do livro, foi bem difícil ler e analisar o caso. 

madeinbrazil2

Um dos pontos que eu acho interessante ressaltar, era como os seriais killers conseguiam conquistam a vítima para leva-la para um lugar deserto, era atingir o seu ponto fraco. Eles geralmente escolhiam vítimas franzinas, doentes ou até mesmo crianças que são mais manipuláveis, os assassinos ofereciam dinheiro ou comida e conquistava rapidamente a confiança da pessoa, o que faz hoje em dia nós desconfiarmos de boa vontade espontânea, sempre ficamos com um pé para trás.

E outro ponto que creio eu que seja importantíssimo falar, é o preconceito que as autoridades brasileiras para considerar um assassino em série, em um serial killer (mesmo que eu tenha dito praticamente a mesma coisa). Como há esse certo preconceito, demora para investigar os casos de homicídio como um todo. Infelizmente, nossa realidade não é como as séries americanas.

O meu livro é a versão com “Limited Edition” da maravilhosa editora Darkside. Nessa versão, são dois livros em um da Casoy, o “Louco ou Cruel?” que conta os seriais killers de outros países e o Made In Brazil. É um livro que vale muito a pena ler, ela gastou cerca de 5 anos de pesquisa, idas a penitenciárias, manicômios, ficando cara a cara com os assassinos. É um dos meus livros mais queridos da minha estante, por conta do meu livro ser autografado pela própria autora.           

Leia também

Gostou? Deixe um comentário e siga a gente no instagram

 

8 Comentários

  • Whats up very nice website!! Guy .. Beautiful .. Superb .. I will bookmark your
    website and take the feeds additionally? I am happy to
    search out numerous helpful info right here in the put up, we need work out more techniques in this regard,
    thank you for sharing. . . . . .

  • You ought to take part in a contest for one of the
    best websites on the web. I most certainly will recommend this web site!

  • Incredible points. Sound arguments. Keep up the
    amazing spirit.

  • Having read this I thought it was rather informative.
    I appreciate you finding the time and energy to put this article together.
    I once again find myself spending a lot of time both reading and
    commenting. But so what, it was still worthwhile!

  • I read this article completely concerning the comparison of most up-to-date and
    previous technologies, it’s awesome article.

  • Good day! I know this is kinda off topic but I was wondering which blog
    platform are you using for this website? I’m getting sick and
    tired of WordPress because I’ve had issues with hackers and I’m looking at options for another platform.
    I would be fantastic if you could point me in the direction of a good
    platform.

  • Hey! I know this is kinda off topic nevertheless I’d figured I’d ask.
    Would you be interested in trading links or maybe guest writing a blog post or vice-versa?
    My website covers a lot of the same topics as yours and I believe we
    could greatly benefit from each other. If you are interested feel free to shoot me an e-mail.

    I look forward to hearing from you! Awesome blog by
    the way!