Últimos Posts
series-e-tv category image

Os Motivos para Assistir Killing Eve

27 abril 2020 0 Comentários

killing eve

Eu preciso confessar que quero que todos assistam Killing Eve só porque preciso ter com quem conversar sobre essa série. No entanto, surtos internos à parte, vamos falar sobre os motivos para assisti-la: 

Escrita inicialmente por Phoebe Waller-Bridge (Fleabag) e protagonizada por Sandra Oh (Grey’s Anatomy) e Jodie Comer (My Mad Fat Diary), a série acompanha Eve Polastri, uma investigadora que trabalha inicialmente no MI5 e tem um interesse fora do comum pelas minúcias da mente e método de serial killers, especialmente se forem mulheres. Seu contraponto, a jovem serial assassina Vilanelle, é não apenas o foco inicialmente indistinto das pesquisas de Eve, mas também uma adversária que vai desafiar, provocar e forçar Eve a testar seus limites morais e emocionais.

Um dos pontos fortes da narrativa é a humanização de Eve. Ainda que seja relativamente comum vermos policiais e detetives bem retratados e emocionalmente complexos, Killing Eve de certa forma vai além. Não apenas acompanhamos Eve. O espectador muitas vezes se coloca automaticamente no lugar dela, porque Eve não é uma detetive que passa pelas adversidades narradas na série, ela é uma mulher completamente comum e relacionável que por acaso exerce uma função que a joga num jogo de gato e rato no qual as apostas só podem subir. Ela é a pessoa que come pizza vendo imagens de corpos deformados na tela do computador, que é passional em momentos que não deveria, que tenta ser ameaçadora e claramente não consegue. Eve é uma pessoa normal colocada em situações extremas que, apesar disso, consegue se sobressair não por ter uma gama gigantesca de talentos ocultos, mas por sua natureza adaptável diante dos obstáculos.

killing eve

E, apesar de parecer que eu estou falando de uma história de superação, não estou. O crescimento de Eve é gradual e compatível com o desenvolvimento da série, o que só a torna mais incrível.

Outro ponto muito importante é a atuação lindíssima de Jodie Comer como Vilanelle. Logo na cena de abertura, vemos Vilanelle imitando expressões humanas, experimentando novas maneiras de sorrir para parecer menos diferente. Isso continua ao longo dos episódios – ela tem momentos de raiva, de tédio e de exasperação muito bem retratados, mas se destaca quando a personagem precisa entrar num personagem. Ver Vilanelle emulando emoções e desmontando as próprias expressões num piscar de olhos quanto não são mais necessárias é um espetáculo à parte na série que merece apreciação e rendeu um Emmy à atriz.

E, não bastasse a relação tumultuada e obsessiva entre as duas protagonistas, Killing Eve também conta com tramas à parte, tanto as pequenas, que terminam num único episódio, quando as que se desdobram ao longo dos episódios e enredam as duas em situações que vão de cômicas até grotescas.

Produzida com cuidado e uma meticulosidade que só faz aumentar o impacto, Killing Eve é uma série que, durando mais uma temporada ou várias, certamente vai me manter curiosa durante o tempo que for necessário para saber como a história termina.

Meu rant de motivos para assistir Killing Eve não te convenceu? Está procurando algo diferente? A tripulação te ajuda. Leia também:

Gostou? Siga a gente no instagram