Últimos Posts
hq-e-manga category image

Wotakoi – O amor é difícil para otakus

6 julho 2020 16 Comentários

Wotakoi - O amor é difícil para otakus

Otaku ni Koi wa Muzukashii com seu nome no Brasil traduzido para “Wotakoi: O amor é difícil para otakus” é um mangá maravilhoso que conta a história de um quarteto de amigos otakus e suas corriqueiras vidas. 

Eu conheci esse mangá por acaso, estava na aula de programação quando vi a minha amiga sacar um livrinho todo colorido da bolsa e eu como sou toda curiosa, já meti o nariz para saber o que é. Ela tinha pegado emprestado com uma amiga nossa em comum e eu simplesmente me encantei com esse mangá colorido, tão bonito, que imediatamente o roubei e comecei a ler ali mesmo, ignorando a aula. 

Confesso que foi um pouco vergonhoso, por conta das minhas gargalhadas no meio da aula, mas nunca tinha lido algo tão engraçado e assim que cheguei em casa, já fui procurar saber mais sobre Wotakoi. Foi amor instantâneo. Rapidamente, adquiri todos as edições publicadas, já que Wotakoi ainda se encontra em progresso.

Wotakoi - O amor é difícil para otakus

A minha personagem favorita é a Narumi Momose, a que possivelmente carrega o mangá nas costas com sua graça e fofura. Ela é escritora e desenhista, tendo seu próprio mangá na história. Depois dela acabar um relacionamento por conta da sua otaquisse, Momose decidi mudar de vida completamente indo para um emprego novo, mas como a vida não é perfeita, ela acha seu amigo de infância Hirotaka Nifuji que por pouco não espalha que é otaku em seu novo local de trabalho. Momose então já faz um plano mirabolante para ele não falar mais disso até que recebe uma contraproposta inesperada: Eles começarem a namorar. No início não fez muito sentido essa proposta e na verdade, até hoje não faz muito sentido, mas o casal se desenvolveu muito bem ao decorrer dos mangá. 

A outra parte do grupo é composta por Hanako Konayagi e o Tarou Kabakura, namorados desde a época do colegial, mas por conta da personalidade forte de ambos, as brigas são bem constantes, tornando a história muito mais divertida e engraçada pelas discussões. O Kabakura é o chefe do escritório onde eles trabalham (sim, a trupe de otakus trabalham juntos), tendo a impressão ser mais sério que os demais e mais bravo. Mas é claro, é por conta da responsabilidade que ele precisa assumir essa postura e ele é apaixonado (não na forma romântica) pela Momose, se derrete todo com sua fofura. 

Wotakoi é repleta de referências ao mundo otaku, eu que não possuo um conhecimento muito profundo sobre essa cultura fico um pouco perdida, mas é bem fácil sacar as piadas e o humor sátiro. Eu diria que cada personagem possui uma habilidade, uma skill, relacionando facilmente a um jogo. Por exemplo, a Momose ela é uma mangaká e possui ótimas habilidades artísticas, Konayagi é uma cosplayer famosa, sendo a senpai da Narumi, o Hirotaka é um gamer extremo, nunca vi um personagem tão aficionado em video game como ele, que às vezes é questionado se prefere a Narumi ou os jogos e por fim, o Kabakura, a habilidade especial dele deve ser o esporte, não consegui ver mais nenhuma qualidade nele.

O tanto que amo esse mangá não é possível descrever em palavras, é meu mangá favorito. Wotakoi até possui um anime, mas ele não é tão bom quanto a história original, por conta do excesso de referências. Num quadrinho, conseguimos encaixar um monte de coisas e temos tempo para para lermos e analisarmos, já no anime não acontece isso, ficaria algo muito poluído visualmente ou até mesmo monótomo. Assim acaba perdendo um pouco da essência do mangá, mas o anime é bem gostosinho, caso você não compare com o mangá. 

Leia também

Gostou? Siga a gente no instagram

Leia esses posts também

16 Comentários